Tem até ouro: coisas malucas são perdidas em grandes aeroportos do mundo

Marcel Vincenti
Colaboração para UOL

  • Getty Images

    Um passageiro já esqueceu uma barra de ouro no aeroporto de Cingapura

    Um passageiro já esqueceu uma barra de ouro no aeroporto de Cingapura

Todos os anos, cada um dos maiores aeroportos do mundo recebe dezenas de milhões de viajantes.

No vai e vem deste mundaréu de pessoas (muitas delas apressadas para não perder seus voos), milhares de objetos (e até seres vivos) são esquecidos e perdidos nas áreas de embarque e desembarque das viagens aéreas. 

E, no meio destas propriedades extraviadas, há coisas inacreditáveis. 

No Hong Kong International Airport, por exemplo, que hoje é o oitavo que mais recebe passageiros no mundo (cerca de 72,6 milhões de viajantes passaram por lá em 2017), já foi encontrada, esquecida em um saguão, uma tartaruga viva. "O animal foi posteriormente encaminhado à Sociedade para a Prevenção de Crueldade contra Animais de Hong Kong", informa a porta-voz do aeroporto, mostrando que este foi um dos achados mais estranhos com os quais alguém já se deparou por lá. 

O número de itens "normais" perdidos em um aeroporto deste porte, por sua vez, também surpreende. Em média, passageiros perdem cerca de 100 objetos por dia dentro do Hong Kong International Airport: boa parte deles são guarda-chuvas (são mais de 600 destes objetos a ir parar no departamento de Achados e Perdidos do aeroporto todos os anos). 

Na Holanda, itens bizarros

Getty Images
Alguns passageiros já esqueceram suas dentaduras no aeroporto que serve Amsterdã

O Amsterdam Airport Schiphol (que serve a capital holandesa e, em 2017, foi o 11º aeroporto mais movimentado do mundo, com cerca de 68,5 milhões de passageiros) é outro lugar onde muitos objetos são perdidos por viajantes. 

No ano passado, nada menos do que 63 mil itens foram parar no departamento de Achados e Perdidos do lugar, incluindo cerca de 4.000 tablets, 8.500 peças de roupa, 2.500 notebooks, 40 instrumentos musicais e 600 bengalas e andadores (como as pessoas que precisavam deste suportes conseguiram caminhar sem eles?).

E há coisas mais inusitadas nesta lista de objetos esquecidos no Schiphol, como uma panela elétrica para fazer arroz, diversas dentaduras, um berço, um saco cheio de besouros secos e uma carteira contendo nada menos do que US$ 10 mil (que foi prontamente procurada e encontrada pelo seu dono). 

E no melhor aeroporto do mundo?

Getty Images
Um hamster já foi esquecido dentro do aeroporto de Changi, em Cingapura

Nos últimos seis anos, o Skytrax World Airport Awards (um das mais respeitados prêmios do mundo da aviação) elegeu o aeroporto de Changi, que serve a cidade-Estado de Cingapura, como o melhor do mundo. 

Mas ter este alto status não impede que coisas bizarras sejam extraviadas em suas áreas de embarque e desembarque periodicamente. 

Por Changi passam mais de 62 milhões de viajantes por ano (e, em média, cerca de 3.300 itens são perdidos por lá a cada mês).

Já foram encontrados dentro deste aeroporto de Cingapura, por exemplo, em estado de abandono, um hamster vivo, uma barra de ouro de um quilo (no valor de cerca de US$ 37 mil, que estava no chão do terminal 2, mas que foi recuperada pelo seu dono), brinquedos sexuais (nunca buscados pelos seus donos) e, acredite se quiser, uma máquina de lavar: "só depois de chegar ao check-in do aeroporto, alguns passageiros percebem que alguns itens de sua bagagem são muito grandes para serem levados para dentro do avião", informa a equipe de comunicação de Changi.   

E no maior aeroporto do Brasil?

Divulgação/Aeroporto Internacional de Guarulhos
Algemas de sex shop estão entre os objetos esquecidos no aeroporto de Guarulhos

O aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, também tem um departamento de Achados e Perdidos que já recebeu objetos bem curiosos. 

Nesta lista, estão um olho de vidro, um dente de ouro, algemas de sex shop, uma peruca e um revólver antigo. 

E não são apenas itens pequenos que são perdidos por passageiros que atravessam o aeroporto de Guarulhos: também já foram esquecidos por lá uma harpa de 1,5 metro de altura, um troféu e um carrinho de bebê.

O que acontece com os objetos perdidos

Getty Images/iStockphoto
Departamentos de Achados e Perdidos não guardam para sempre itens extraviados

Caso você perca um objeto durante uma viagem aérea, há alguns caminhos a seguir para tentar recuperar sua propriedade.

O primeiro é entrar em contato com o departamento de Achados e Perdidos dos aeroportos pelos quais você passou: geralmente, são levados para estes locais itens deixados em lugares como áreas de trânsito e banheiros das áreas de embarque e desembarque. 

Porém, caso o seu objeto tenha sido deixado dentro do avião, é bem capaz que ele esteja com a companhia aérea que operou o voo. 

E se o extravio ocorrer nos Estados Unidos, por exemplo, o item pode ser sob posse da Transportation Security Administration (ou TSA, a entidade que faz a segurança dos aeroportos dos EUA). A TSA guarda objetos que foram esquecidos nas áreas de raio-X, pelas os quais os viajantes passam antes de embarcar nas aeronaves. 

Mas é bom se apressar em recuperar uma propriedade perdida durante uma jornada aérea: seu objeto provavelmente não será guardado para sempre. 

O aeroporto de Hong Kong, por exemplo, doa para caridade objetos como notebooks e celulares caso os seus respectivos donos não apareçam em três meses.

Já o aeroporto de Changi incinera documentos que não forem procurados após 60 dias. 

Últimas notícias Ver mais notícias