Canela pode potencializar sistema imune e combater infecções

Do VivaBem, em São Paulo

  • iStock

    Cientistas estudaram um componente de óleo de canela chamado cinamaldeído, que é responsável pelo sabor e aroma característicos da especiaria

    Cientistas estudaram um componente de óleo de canela chamado cinamaldeído, que é responsável pelo sabor e aroma característicos da especiaria

Usada no preparo de chás, bolos e até como tempero de pratos salgados, a canela é uma aliada no combate a infecções. A afirmação foi feita por cientistas da Universidade de Tecnologia de Swinburne, na Austrália, e publicada no periódico Microbiology.

Os pesquisadores se concentraram no condimento porque, como explica Sanjida Topa, um dos autores do trabalho científico, "muitos estudos anteriores relataram a atividade antimicrobiana do óleo essencial de canela, mas ele não é amplamente usado na indústria farmacêutica".

Leia também:

Em particular, eles estudaram um componente de óleo de canela chamado cinamaldeído (CAD), que é responsável pelo sabor e aroma característicos da canela.

Os pesquisadores decidiram testar se o óleo poderia quebrar os biofilmes, que são camadas pegajosas que geralmente são responsáveis por infecções persistentes que nem os antibióticos conseguem atingir. 

Para reunir e formar essas camadas, as bactérias precisam se comunicar umas com as outras para construir essa estrutura complexa. "Nossa hipótese é que o uso de antimicrobianos naturais, como óleos essenciais, pode interferir na formação de biofilme. Assim, nos concentramos no impacto de diferentes concentrações de cinamaldeído em diversos estágios de desenvolvimento do biofilme."

Durante o experimento, eles usaram Pseudomonas  aeruginosa, um tipo de bactéria comumente responsável por infecções em pessoas com sistema imunológico reduzido, como portadores de câncer, diabetes ou fibrose cística.

Quando o óleo de canela foi testado contra biofilmes bacterianos, percebeu-se que ele os quebra em mais de 75% dos casos e pode evitar a disseminação de bactérias.

"Essas descobertas definitivamente contribuem para a busca de novos antimicrobianos. Os seres humanos têm uma longa história de uso de produtos naturais para tratar infecções, e há um foco renovado em tais compostos antimicrobianos."

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook • Instagram • YouTube

Últimas notícias Ver mais notícias