Cachorrinha passa por duas zonas de guerra para reencontrar dono que a resgatou

Do BOL, em São Paulo

  • Reprodução/Facebook Sean Laidlaw

    Sean Laidlaw e sua cachorrinha, Berrie, na Síria, onde se conheceram

    Sean Laidlaw e sua cachorrinha, Berrie, na Síria, onde se conheceram

Sean Laidlaw, 30, e Berrie se conheceram quando Sean estava na Síria (país que está em guerra civil desde 2011) liderando um esquadrão de eliminação de bombas. Berrie era só uma cachorrinha filhote, assustada, depois do desabamento de um prédio. Sean encontrou Berrie entre os escombros e cuidou dela. De início, Berrie ficou meio desconfiada, mas logo os dois ficaram amigos. As informações são do Metro UK.

Veja também:

Berrie se tornou uma fonte de apoio para Sean durante os meses em que ele esteve na Síria. A cachorrinha ganhou até um colete à prova de balas para acompanhar Sean pelas ruas da cidade síria de Raqqa, além de um ursinho de pelúcia feito com jeans velho.

Reprodução/Instragram Sean Laidlaw
Sean mostra o antes e o depois de Berrie

"Eu acho que Berrie se tornou minha cachorra quando nos conectamos e ela deixou que eu a pegasse. Quando estávamos no acampamento, ela vivia no meu quarto, dormia lá. Eu treinava e cuidava dela. Passávamos o dia juntos. Eu acordava, ela vinha comer comigo, sentava no banco do passageiro do meu carro e íamos trabalhar juntos pelas ruas de Raqqa", contou Sean ao Metro UK.

Depois de quatro meses na Síria, o contrato de Sean foi cancelado e ele teve de voltar para casa em Essex, no Reino Unido. Ele ficou feliz em voltar ao seu país, mas triste por ter de se separar de Berrie.

Então, Sean entrou em contato com a War Paws, uma instituição de caridade dedicada a ajudar animais no Iraque (outro país cujo território encontra-se em conflito bélico) e levantou mais de 4 mil libras para ter sua cachorra a seu lado no Reino Unido.

Os desafios não pararam por aí. Berrie e Sean só voltariam a se encontrar novamente sete meses, duas zonas de guerra, 3 mil milhas de voos, quatro países e 12 horas de direção depois.
Após o contato de Sean com a War Paws, Berrie foi levada da Síria para o Iraque, onde foi vacinada e passou por um check-up. Quatro meses depois, a cachorrinha foi para a Jordânia, onde permaneceu em quarentena por dois meses.

Enquanto isso, Sean se perguntava se Berrie teria crescido e se tornado outra cachorra e se ela ficaria assustada em sua nova casa. Ainda assim, ele estava alerta e à postos para ir buscá-la na Jordânia. Por sorte, a War Paws trouxe Berrie da Jordânia junto com outros cachorros e a distância entre Sean e sua cachorrinha foi encurtada. Ele precisou ir até Paris para traze-la para casa.

Sean disse que o reencontro com Berrie foi um dos momentos mais felizes de sua vida. "Pode ser que eu tenha salvado a vida dela, mas eu acho que ela salvou a minha. Voltar para o acampamento para treinar e passear com a Berrie realmente me fazia esquecer o lugar onde eu estava. Ela ajudou a manter a minha sanidade. Ter uma companhia é uma das melhores coisas para ajudar com estresse pós-traumático. Toda a ajuda que recebemos para nos unir foi realmente incrível. Um dos meus maiores medos era que ela não me reconhecesse ou que seria uma cachorra diferente daquela que eu deixei. Foi pura alegria quando ela me reconheceu. Ela é exatamente como eu a deixei na Síria, foi ótimo ter minha cachorra novamente. Eu estava disposto a viajar pelo mundo para ter Berrie comigo", disse Sean ao jornal inglês.

(Com informações do Metro UK)

Quer receber notícias de Entretenimento de graça por mensagem no seu Facebook? Clique AQUI e digite Entretenimento após acessar o Messenger. É muito simples!

Últimas notícias Ver mais notícias