Drinque Margarita de Terreiro mistura rapadura, banana e tequila

Luciana Mastrorosa
Colaboração para o Urban Taste, em São Paulo

  • Roberto Seba / Divulgação

    Drinque Margarita de Terreiro, do Raiz Bar

    Drinque Margarita de Terreiro, do Raiz Bar

Já ouviu falar em speak easy? Esse tipo de estabelecimento se originou na época da Lei Seca norte-americana, na década de 1920, quando era proibido comercializar e consumir qualquer tipo de bebida alcoólica. Assim, os lugares que serviam drinques escondido eram chamados dessa forma, algo como "fale baixo", em inglês. O Raiz Bar, em Pinheiros, na Zona Oeste da capital paulista, inspira-se nessa atmosfera. Localizado no subsolo do restaurante Jacarandá, apresenta uma carta que mescla os clássicos da coquetelaria com drinques autorais, criados pelo bartender Laércio Zulu.

A carta foi reformulada recentemente, há menos de um mês, e dentre as novidades está o Margarita de Terreiro, com base de tequila ouro, cordial de banana, rapadura, limão cravo e bitter. "Apostei numa margarita por ser tequila, e o toque de banana entra para trazer um lado mais tropical, latino", diz Zulu. "A rapadura também traz essa referência da América Latina, pois é herança do Brasil Colônia, mas também é comum na América Central, mas lá eles chamam rapadura de 'panela'", acrescenta.

Para criar os drinques, Zulu gosta de simplicidade. Por isso, a inspiração das suas bebidas costuma ser os ingredientes que fazem ou fizeram parte de seu cotidiano. "Gosto do ingrediente comum, mas usado com uma técnica diferente", afirma. "A rapadura é algo bem típico do Nordeste, o limão cravo tem no Brasil todo. Agora transformar isso num ingrediente no bar já não é tão fácil, e isso me atrai". Além desse drinque, o coquetel Banzeiro leva cachaça envelhecida em amburana, açúcar, limão, uma camada de vinho tinto e espuma de gengibre. Há também os clássicos bem executados, como o Negroni, o Old Fashioned e o Bloody Mary.

Veja também:

Os drinques podem ser acompanhados por petiscos e mini pratos presentes na carta enxuta. Para começar, o bolinho de arroz com queijo da Canastra vale a pedida, assim como o sanduíche de copa lombo desfiado com mostarda de Dijon e rúcula. Para apetites um pouco maiores, o mini arroz de camarão e porco com cogumelos defumados agrada, assim como o mini casarecce com berinjela defumada e burrata.

Aprenda a fazer

Margarita de Terreiro, do Raiz Bar

Ingredientes:
60 ml de tequila ouro
20 ml de cordial de banana passa artesanal ou licor de damasco
1 colher (sopa) rasa de rapadura raspada na faca
1 ml de bitter (Angostura) ou a gosto
20 ml de suco de limão cravo
Gelo quanto baste

Ingredientes borda da taça:
20 ml de limão cravo
1 colher (chá) de urucum em pó
1 colher (chá) de flor de sal
20 ml de mel

Modo de preparo:
Antes de fazer o drinque, prepare a taça. Em um recipiente pequeno, de 50 ml, adicione os ingredientes e mexa até obter uma pasta. Use um pincel para fazer uma borda na taça em que o drinque será servido (use uma taça do tipo coquetel ou martíni).
Em seguida, prepare a bebida. Em uma coqueteleira com bastante gelo, adicione a tequila, o cordial ou licor de damasco, o suco de limão, o bitter e bata vigorosamente com gelo. Coe na taça com borda de sal-mel-urucum e sirva.

Vai lá

Raiz Bar
Rua Alves Guimarães, 153, Pinheiros, São Paulo – SP 

Últimas notícias Ver mais notícias