K-pop: BTS é barrado por TV japonesa por camiseta que comemora bomba atômica

Maurício Dehò
Do UOL, em São Paulo

  • Rich Fury/AMA2017/Getty Images

    O grupo sul-coreano BTS, fenômeno do K-pop

    O grupo sul-coreano BTS, fenômeno do K-pop

O grupo de k-pop BTS se envolveu em polêmica no Japão, por conta de uma camiseta usada por um de seus integrantes. Segundo a BBC, Um programa de TV resolveu adiar a participação dos sul-coreanos, alegando que a veste de um deles em uma foto compartilhada na internet comemorava as bombas atômicas lançadas no Japão na Segunda Guerra Mundial.

Uma imagem de Jimin começou a circular na internet, com ele trajando uma camiseta que mostra uma foto de explosão de uma bomba e as palavras "patriotismo", "nossa história" "liberação" e "Coreia". 

De acordo com a BBC, a imagem foi vista pelos japoneses como uma celebração do ataque nuclear que matou centenas de milhares de pessoas no Japão, na década de 1940. Japão e Coreia do Sul ainda têm relações tensas.

A apresentação do BTS aconteceria no "Asahi's Music Station", em 9 de novembro. "A camiseta usada por um dos integrantes causou controvérsia. Conversamos com a gravadora e dedicimos adiar a aparição deles", disse a TV Asahi, em um comunicado.

O BTS divulgou uma nota, desculpando-se pelo cancelamento da aparição no programa para seus fãs japoneses.

Em 1945, duas bombas atômicas foram lançadas pelos Estados Unidos no Japão, em Hiroshima e Nagazaki. Centenas de milhares de pessoas morreram instantaneamente e muitas outras morreram por consequência da radiação liberada nos anos posteriores.

O Japão se rendeu após ser bombardeado, encerrando a guerra e acabando com seu domínio sobre a península coreana. 

A foto de Jimin, que não tem uma data precisa de quando foi tirada, apareceu com força na web em novembro. Diversos tuítes de japoneses mostraram incredulidade e disseram que o gesto foi imperdoável. Por outro lado, fãs também saíram em defesa do ídolo: "Não é sua culpa, a tensão entre os países está além do seu controle. Não se culpe", disse uma fã.

Últimas notícias Ver mais notícias