10 coisas que os homens fazem que deixam as mulheres brochadas

Natália Eiras
Da Universa

  • Getty Images

    Falta de higiene, bancar o sabichão e querer fazer performance podem tirar mulher do clima

    Falta de higiene, bancar o sabichão e querer fazer performance podem tirar mulher do clima

Uma relação sexual precisa ser uma troca divertida entre duas pessoas, mas alguns detalhes podem esfriar o momento que tinha tudo para ser quente. Troca de experiências é uma parte importante para melhorar a performance e garantir mais prazer aos parceiros. Por isso, a Universa perguntou às mulheres o que os homens fazem que podem brochá-las na hora H. Veja as atitudes que as tiram do clima:

1- Dedada que mais parece exame ginecológico

Uma boa preliminar requer jeito, malemolência e um bom timing. E isto vale para quando o parceiro vai penetrar um dedo na vagina da mulher. "Tem cara que parece que vai fazer um [exame] transvaginal e uma biópsia", brinca Rayssa Lira, 24 anos. Por isso, é bom fazer a penetração com jeito para a preliminar não ficar tão protocolar quanto um exame ginecológico. E, quem sabe, adicionar um ou mais dois dedos, para aumentar a sensibilidade da mulher e massagear o ponto G.  

2- Unha grande na masturbação

Mãos com as unhas curtas podem render masturbações mais gostosas para as mulheres. Muitas vezes, as unhas grandes podem machucar o clitóris ou a vulva durante a brincadeira. "Uma vez eu falei para um cara que se ele não cortasse a unha não iríamos para lugar nenhum. Ele cortou e foi ótimo", comenta Natalia Hermes, de 21 anos. Este detalhe pode estar diminuindo a qualidade das suas relações.

Veja também:

3 - Língua no ouvido

A orelha é uma das zonas erógenas do corpo. Assim, uma lambida leve e sensual no lóbulo pode ser divertida para todo mundo, mas ninguém quer uma limpeza de ouvido no meio da relação sexual. "Não brocha 100%, até consigo voltar para o sexo na maioria das vezes, mas colocar a língua dentro do meu ouvido me deixa morrendo de raiva", ri Natalia Hermes. A dica é investir na parte externa da orelha, onde ficam as terminações nervosas que dão aquela arrepiada gostosa na parceira.

4- Mordida sem noção

Muito comum em vídeos eróticos, as mordidas em lugares sensíveis como os mamilos pedem parcimônia e alguma conversa, para ver se a parceira curte a manobra sexual. "Eu odeio mordida no clitóris", exemplifica Rayssa Lira. O hábito de dar uma dentada na região ou de fazer o sexo oral com muita força pode mostrar que o cara baseia as suas experiências sexuais em filmes pornográficos, não em uma troca com a parceira. O ideal é que o sexo oral seja como um beijo molhado. Então, vá com calma com as dentadas.

5- Falta de higiene

Na hora do sexo, o pênis não precisa estar cheirando a sabonete. Até porque algumas relações começam em momentos espontâneos, onde não há tempo para ir até a pia lavar o órgão sexual. A limpeza, no entanto, é essencial. "O problema é quando está literalmente sujo, com cheiro de xixi. Aí o cara pede oral, você chega lá e pronto, brocha na hora", opina Andréia, 30 anos. O mínimo de higiene pode evitar que o parceiro passe por este tipo de situação e todo mundo fique feliz no sexo oral.

6- Falar coisas aleatórias durante o sexo

Elisa Honório, 22, ficou desconcentrada quando fez sexo com uma pessoa que não ficava de boca fechada durante a relação. "Ele ficava falando 'delícia' e eu só conseguia imaginar o pote de margarina", brinca a jovem. Ficar soltando palavras teoricamente "sensuais", mas que podem soar completamente artificiais e ensaiadas, pode ter o efeito contrário do que o cara pretende. "Parecia que ele estava cantando a música do Michel Teló", completa. O homem deve se deixar levar verdadeiramente pelo momento. Se este não for o caso, o silêncio é o melhor amigo do tesão.

7- Ser metido a sabichão

Confiança pode ser um afrodisíaco, mas pode ser brochante quando o homem "chega chegando" cheio de si, achando que sabe satisfazer qualquer parceira sem ao menos perguntar se "está bom". "Me irrita quando o cara vem querendo se gabar, mas, no fim, nem consegue encontrar o clitóris", ri Elisa Honório. "A pessoa quer inventar um monte de coisa, fazer várias posições, mas não sabe o que está fazendo".

8- Fazer performance

Luz, câmeras e ação durante o sexo? Fazer caras e bocas pensando que está arrasando também pode tirar as mulheres do clima. "Dá vontade de perguntar se estão filmando a gente", diz Clara, 22 anos. O hábito de "atuar" durante a relação vem da crença de que toda relação sexual precisa ser parecida às dos filmes pornográficos. "Esses caras acham, por exemplo, que vão encostar a boca na minha vulva e eu já vou começar a gemer, que nem os vídeos", complementa Elisa. As pessoas curtem mais o momento se tudo rola com mais naturalidade.

9- Forçar a barra para fazer uma posição

Uma posição sexual é boa quando ambos querem fazê-la. "Odeio quando ele já começa a tentar me colocar de quatro ou forçar a minha cabeça para fazer um oral para ele", diz Isabele, 27 anos. O ideal é que ambos cheguem a um consenso sobre qual posição pode dar prazer para os dois. "Para mim, a pessoa que já chega forçando a barra nesse sentido não está muito interessada no que pode ser legal para mim", afirma.

10- Não beijar na boca

Não é porque a relação evoluiu para o sexo que o início de tudo, o beijo, deve ficar de lado. "Beijar é gostoso demais, ajuda a deixar a relação ainda mais excitante", opina Isabele. Segundo ela, a falta deste tipo de carícias faz com que o sexo perca o ritmo. "Parece que o cara está apertando os botões aleatoriamente, sem ter uma troca legal", complementa.

Últimas notícias Ver mais notícias