Thanos pelado, vesgo e com um papelão? A criação do vilão de "Guerra Infinita"

Rodolfo Vicentini
Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Thanos empunha a Manopla do Infinito com as Joias do Poder e do Espaço no trailer de "Vingadores: Guerra Infinita"

    Thanos empunha a Manopla do Infinito com as Joias do Poder e do Espaço no trailer de "Vingadores: Guerra Infinita"

A CCXP 2018 (Comic Con Experience) contou com um painel especial sobre o vilão Thanos, de "Vingadores: Guerra Infinita". O supervisor de efeitos visuais da Digital Domain, Kelly Port, explicou detalhes curiosos dos bastidores do filme e da dificuldade em levar para as telonas o personagem de forma tão realista.

"Não há dúvidas de que 'Vingadores: Guerra Infinita' é o filme recente que mais gastou com efeitos visuais. [Um total de] 97% do que vocês viram no filme foram computação gráfica", garantiu Kelly durante o evento geek, que acontece até domingo (9) na São Paulo Expo.

"Para vocês terem uma ideia, nós usamos quase 967 terabytes de espaço para efeitos digitais durante a criação do Thanos. Quando fizemos 'Titanic', em 1997, foi 1 terabyte, que vocês podem comprar hoje por US$ 25", explicou o especialista, que também trabalhou em "Jogador Nº1", "Velozes & Furiosos 8" e "Malévola" pela Digital Domain.

O QUE ROLOU NA CCXP

O começo de tudo

No painel, eles exibiram vídeos dos bastidores do blockbuster que mostraram a criação de Thanos, interpretado por Josh Brolin. O personagem aparece nu em um molde chamado "esqueleto de animação", usado digitalmente para testar efeitos de luzes e movimentos regulares do personagem.

O próximo passo da equipe de Kelly é trabalhar nas texturas, principalmente do rosto, em detalhes como rugas, cricatrizes e movimentação dos olhos. "Temos controle dos movimentos dele, então podemos mexer os olhos e as sobrancelhas", explicou o especialista deixando o vilão vesgo e arrancando risadas da plateia.

A qualidade dos efeitos visuais interferiu diretamente na atuação de Josh Brolin. "Muita gente acaba fazendo movimentos exagerados quando estão com a roupa de captação de movimentos, mas Josh preferiu um estilo mais sutil", disse Kelly, exibindo a primeira gravação do ator, de cerca de 30 segundos, como o antagonista dos Vingadores.

Reprodução
Loki em "Vingadores: Guerra Infinita"

A cena inicial de "Guerra Infinita" também foi exibida, com Thor (Chris Hemsworth) sendo torturado, a luta de Thanos e Hulk, Loki (Tom Hiddleston) entregando o tesseract e a morte do irmão do deus nórdico. A mesma cena foi mostrada sem efeitos visuais: Josh caminha com um roupão coberto de pontos para captar movimentos e com uma plaquinha com um desenho do Thanos na cabeça para marcar a altura do personagem.

Kelly ainda mostrou a batalha de Hulk e Thanos sem efeitos, construída apenas uma tela parada. Durante a morte de Loki, Hiddleston é erguido por cabos quando Brolin o agarra no pescoço. O ator começa a chorar desesperado e então relaxa o corpo após ser morto pelo vilão. "Digitalmente nós incluímos alguns efeitos no rosto para melhorar a expressão", disse Kelly. Mais fios puxam o personagem da Marvel enquanto está morto nas mãos de Thanos e seu corpo é lançado até o chão.

Thanos vai voltar para as telonas em "Vingadores 4", que ainda não tem título oficial. O filme chega aos cinemas brasileiros em 2 de maio de 2019.

Últimas notícias Ver mais notícias