Chris Cornell e Mac Miller conquistam indicações póstumas ao Grammy

Caio Coletti
Colaboração para o UOL

  • Mariana Pekin/UOL

    Mac Miller se apresenta no palco eletrônico do Lollapalooza Brasil 2018

    Mac Miller se apresenta no palco eletrônico do Lollapalooza Brasil 2018

Os artistas Chris Cornell e Mac Miller apareceram na lista de indicados ao Grammy 2019, liberada nesta sexta-feira (7). Ambos recebem as indicações postumamente.

Para Cornell, que morreu em maio de 2017, é o segundo ano seguido de indicações póstumas. No Grammy 2018, ele apareceu na categoria melhor performance de rock pela canção "The Promise", que deixou gravada antes de morrer para o filme "A Promessa".

Desta vez, ele aparece com "When Bad Does Good", na mesma categoria. A canção inédita foi lançada em uma caixa comemorativa reunindo gravações raras da carreira do músico, com outras dez faixas até então nunca ouvidas.

Cornell tinha 52 anos quando foi encontrado morto em um quarto de hotel em Detroit, nos EUA. A causa da morte foi oficialmente declarada suicídio, mas a viúva do músico recentemente abriu processo contra o seu médico, Dr. Robert Koblin, alegando que ele prescreveu remédios de forma irresponsável.

O rapper Mac Miller, enquanto isso, foi lembrado pelo Grammy na categoria melhor álbum de rap, por "Swimming". Trata-se do último disco deixado pelo artista, lançado em agosto.

Miller foi encontrado morto em 7 de setembro deste ano, vítima de uma overdose acidental de fentanil, álcool e cocaína. Ele tinha 26 anos de idade.

O Grammy 2019 revelará seus vencedores em 10 de fevereiro.

Últimas notícias Ver mais notícias