Branco, técnico do Maláui acusa treinador da Nigéria de racismo

Do UOL, em São Paulo

  • PIUS UTOMI EKPEI / AFP

    Técnico da Ngéria, Stephen Keshi, foi acusado de racismo contra companheiro de profissão

    Técnico da Ngéria, Stephen Keshi, foi acusado de racismo contra companheiro de profissão

Um caso de racismo um pouco diferente tomou conta do futebol nesta sexta-feira. Ao contrário do que normalmente ocorre no mundo esportivo, o técnico do Maláui, Tom Saintfiet, que é branco, acusou o treinador da seleção nigeriana, Stephen Keshi, de racismo e prometeu acionar a Fifa para resolver a questão.

"É um branco que deveria voltar para a Bélgica", teria dito o comandante da Nigéria, garante Saintfiet em entrevista à BBC. "É inaceitável que qualquer pessoa diga palavras como essas. É um claro ato de racismo. É 100% certeza que meus advogados farão uma reclamação formal na Fifa."

O caso teria acontecido após o treinador do Maláui pedir para o time não atuar na cidade de Calabar, na Nigéria, por questões de segurança. As duas seleções se enfrentam no dia 7 de setembro pelas eliminatórias africanas para a Copa do Mundo. A atitude revoltou o técnico nigeriano, que teria insultado o colega de profissão.

"As autoridades do Reino Unido já disseram que não é uma área recomendada para viagens", comentou Saintfiet.

Líder do grupo, a Nigéria possui 9 pontos. Já o Maláui tem 7. Vale destacar que apenas o primeiro de cada chave se classifica para a próxima fase.
 

Últimas notícias Ver mais notícias