Com público atrasado e vaias, Chicago Bulls vence 1º jogo da NBA no Brasil

Pedro Ivo Almeida
Do UOL, no Rio de Janeiro

Da escolha dos times à apresentação de cheerleaders antes do jogo, a NBA usou todos os artifícios que tinha nas mãos para transformar em festa a primeira partida da liga de basquete dos Estados Unidos sediado no Brasil. Só faltou combinar com os torcedores. Com um público atrasado e vaias a diferentes personagens, a vitória do Chicago Bulls sobre o Washington Wizards por 83 a 81 neste sábado, no Rio de Janeiro, ficou em segundo plano.

Na véspera do jogo, a organização do evento havia informado que 95% dos 14 mil ingressos tinham sido comercializados. No entanto, as arquibancadas da HSBC Arena, na Barra da Tijuca, estiveram longe de refletir isso até o fim do primeiro tempo deste sábado. Muita gente entrou apenas depois do intervalo, e a partida teve um total de 13.635 espectadores. 

Entre o público presente, chamou atenção o alto grau de animosidade. Nenê Hilário, único brasileiro que esteve em quadra, foi o principal alvo disso. Ele foi escalado para falar em nome do Washington Wizards antes de o jogo começar e ouviu vaias.

Leandrinho Barbosa, outro brasileiro que tem longa trajetória na NBA, também foi vaiado quando apareceu nos telões da HSBC Arena. Ele estava no ginásio para acompanhar o jogo.

Até o cantor Naldo, que estava nas arquibancadas, ouviu vaias quando apareceu nos telões. "Sempre tem gente que critica e gente que elogia. Eu estou acostumado com isso", disse Nenê em entrevista à "ESPN".

O jogo entre Chicago Bulls e Washington Wizards faz parte da NBA Global Games, turnê de pré-temporada da liga profissional de basquete dos Estados Unidos. A partida deste sábado foi a primeira da competição na América do Sul em todos os tempos.

Em quadra, porém, o jogo esteve longe de ser histórico. A despeito de não ter escalado dois de seus principais atletas – o armador Derrick Rose e o ala-pivô Joakim Noah –, o Chicago Bulls errou menos e controlou o duelo desde o início.

  • 14326
  • true
  • http://esporte.uol.com.br/enquetes/2013/10/12/voce-acha-que-oscar-tem-razao-ao-criticar-os-jogadores-brasileiros-da-nba.js

Os Bulls abriram vantagem ainda no primeiro tempo, sobretudo pelo forte jogo de garrafão de Carlos Boozer. O Washington Wizards tentava responder com arremessos de fora, mas errou passes demais e não conseguiu dar volume.

O número excessivo de erros dos Wizards serviu para aumentar a vantagem do Chicago Bulls, que já havia aberto diferença no primeiro tempo. O time de Boozer e Deng foi para o intervalo com nove pontos de frente, mas elevou a distância para 14 ainda na metade do terceiro quarto.

A partir daí, o Washington Wizards reagiu e passou a dominar o duelo. No último quarto, com uma cesta de três pontos de Glen Rice Jr., o time da capital passou à frente no placar pela primeira vez e fez 79 a 77. O problema é que o Chicago Bulls seguiu errando menos e retomou rapidamente da liderança.

Com o resultado, o Chicago Bulls acumula três triunfos em três jogos na atual pré-temporada da NBA. A franquia já havia batido Indiana Pacers e Memphis Grizzlies na preparação. 

Últimas notícias Ver mais notícias