Corpo de Luciano do Valle é enterrado sob aplausos em Campinas

Guilherme Costa
Do UOL, em São Paulo

O narrador Luciano do Valle foi enterrado por volta das 16h40 (de Brasília) na tarde deste domingo, em Campinas.  Emocionados, familiares e amigos aplaudiram o locutor no momento do enterro, que aconteceu no cemitério Flamboyant.

Luciano do Valle viajou de São Paulo a Uberlândia, onde transmitiria o jogo entre Atlético-MG e Corinthians, válido pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Ele teve um mal súbito no avião e foi socorrido ainda no aeroporto da cidade mineira.

Vítima de infarto, Luciano do Valle perdeu a consciência às 14h30 do último sábado. O narrador foi conduzido ao hospital, e os médicos tentaram reanimá-lo durante cerca de uma hora. O óbito foi confirmado às 16h15.

O corpo do narrador foi velado neste domingo, em Campinas, em evento aberto ao público. 

Maguila comparece a enterro

O ex-boxeador Maguila, que no começo de sua carreira teve Luciano do Valle como principal divulgador, compareceu ao enterro e protagonizou momento emocionante.

Visivelmente abalado, Maguila disse: "Ele fez parte da minha vida, ele fez parte da minha carreira toda. Eu fui bom para ele e ele foi bom para mim", mesmo com dificuldades na fala e não conseguindo lembrar de momentos marcantes juntos.

Sua mulher, Irani, lembrou que a marca Maguila teve influência direta do narrador: "O Luciano é o responsável pela marca o Maguila. Ele registrou a marca e deu pro Maguila".

Por fim, Maguila comentou: "Uma vez ele disse para a Irani: cuida bem do nosso menino."

A carreira de Luciano do Valle

Em 1963, Luciano do Valle começou carreira como locutor da Rádio Brasil, de Campinas (SP). Quatro anos depois, foi para São Paulo e passou a trabalhar na Rádio Gazeta , que foi um trampolim para a TV, em 1971. Luciano passou 11 anos na Globo e narrou não apenas futebol como boa parte das conquistas de Emerson Fittipaldi na Fórmula 1 – mais tarde o acompanharia na Fórmula Indy, com a Band.

Ele esteve na cobertura dos Jogos Olímpicos de Munique, em 1972, acompanhou do Rio a Copa da Alemanha, em 1974 e em seguida, com a saída de Geraldo José, tornou-se o principal locutor da Globo, numa época pré-Galvão Bueno.

Após sair da Globo em 1982, teve passagem pela Record e depois foi para a Bandeirantes, sendo também o responsável pela criação do "Show do Esporte", programa que durava até 11h no autointitulado "canal do esporte".

Luciano não teve sua importância apenas na narração. Ele também era um investidor. Ele foi um incentivador da Fórmula Indy, esteve nos bastidores do crescimento de Maguila como ícone do boxe e organizou o jogo de vôlei entre Brasil e União Soviética no Maracanã, em 1983.

Em 2013, completou 50 anos de carreira. Sua última narração ocorreu no último domingo: a final do Campeonato Paulista entre Santos e Ituano. Ele estaria na equipe da Band que cobriria a Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

Últimas notícias Ver mais notícias