Bater no juiz? Veja confusões que fizeram Chulapa ser "exemplo" para Ganso

Do UOL, em São Paulo

  • Fernando Santos/Folha de São Paulo

O meia Ganso citou Serginho Chulapa após a derrota do São Paulo para o Corinthians na Copa Libertadores. Na ocasião, o camisa 10 do Tricolor acusou o árbitro de roubo e disse: "Se fosse o Serginho Chulapa ia bater nele (juiz)".

O episódio a que Ganso se refere ocorreu em 1977, quando o ex-centroavante do São Paulo foi condenado por chutar o assistente Valdevaldo Rangel durante um jogo do Brasileiro. Na ocasião, o antigo artilheiro foi suspenso por 14 meses - cumpriu pouco mais de dez, mas foi o suficiente para fazer com que ele perdesse a Copa do Mundo de 1978.

A comparação, contudo, deixou Serginho chateado. Em entrevista para a Folha, o ex-jogador criticou Paulo Henrique Ganso pela reclamação.

"Ele foi mal nessa. Foi infeliz. Ele quis justificar o fracasso dirante do Corinthians culpando a arbitragem e acabou até me citando. Eu não gostei. Acabou me usando como exemplo para uma situação negativa"

Só que o chute no bandeirinha não foi o único episódio polêmico na carreira de Serginho Chulapa: o histórico artilheiro de Santos e São Paulo tem uma série de fatos que justificam sua fama de "artilheiro indomável". Relembre algumas histórias:

- 1979: Bicão desnecessário termina em pancadaria

Em um clássico contra o Corinthians, Serginho Chulapa pegou uma bola na linha lateral e deu um bicão em direção ao banco de reservas do Corinthians. A bola acertou o preparador físico Nicanor de Carvalho e iniciou uma confusão generalizada no clássico.

- 1981: Depois de expulsão, agressão

Na final do Campeonato Brasileiro de 1981, no Morumbi, Serginho Chulapa foi expulso aos 43 minutos do segundo tempo após empurrar com o corpo no goleiro Emerson Leão. Revoltado com o cartão vermelho, o camisa 9 foi até o goleiro gremista  - caído no chão - e deu chute no rosto do adversário.

- 1983: Entrou como cantor, saiu como lutador

Em um clássico entre Santos e Corinthians, Serginho entrou em campo para promover seu disco musical - com terno e cartola branca. No final da partida, contudo, o centroavante se estranhou com Mauro e agrediu o zagueiro corintiano. A confusão foi generalizada quando Leão (no Corinthians) foi tomar as dores do colega agredido.

- 1983: Caso de polícia

As polêmicas de Serginho em campo chegaram a ultrapassar os campos e viraram caso de polícia: diante de 155.523 pessoas no estádio Mané Garrinha, o Flamengo venceu o Santos por 3 a 0. Após o terceiro gol, o jogo se transformou em pancadaria, com Chulapa agredindo fotógrafos. O artilheiro acabou condenado pela justiça a três meses de prisão - que cumpriu em liberdade por ser réu primário.

- 2009: Sem perguntas!

Como técnico interino do Santos, Chulapa se irritou com uma pergunta do repórter André Hernan, do Sportv, e empurrou o jornalista. Na ocasião, o time da baixada buscou o empate contra o Grêmio Barueri após estar perdendo o jogo do Brasileirão por 3 a 1.

- 2009: Serginho termina com confusão

Já como auxilar técnico do Santos, Chulapa precisou apartar uma confusão. Durante um jogo contra o Marília, o goleiro Fábio Costa e o zagueiro Fabiano Eller partiram para as vias de fato e chegaram a se ameaçar com uma tesoura. A confusão só não foi pior porque Serginho interveio e pôs fim na discussão.

E quem iria encarar o Chulapa?

Últimas notícias Ver mais notícias