Promessa brasileira do tiro com arco conquista título do Mundial Júnior

Do UOL, em São Paulo

O arqueiro brasileiro Marcus Vinícus D'Almeida mostrou mais uma vez por que poderá brilhar na Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016. Neste domingo, o jovem de 17 anos ficou com o título do Campeonato Mundial Júnior disputado em Yankton, nos Estados Unidos.

Na final da categoria cadete (até 17 anos), Marcus Vinícius superou o holandês Jan van Tongeren por 6 a 2. A medalha de bronze ficou com o sul-coreano Seungjun Lee.

No caminho para a medalha de ouro, teve de vencer cinco confrontos. Na estreia, passou por Ziga Ravnikar (ESL). Depois deixou pelo caminho os americanos Geunwoo Kim e Ryan Oliver. Na semifinal, derrotou Seungjun Lee.

A performance do brasileiro neste campeonato e em competições recentes fez até a organização colocar em seu perfil no Twitter o questionamento se Marcus Vinícius é o melhor cadete de todos os tempos no tiro com arco.

Divulgação
Marcus Vinícius levou o ouro após superar holandês na final

O resultado deste domingo enriquece ainda mais o currículo do brasileiro, que já tem uma medalha de prata na Olimpíada da Juventude de Nanquim (CHN), em 2014, e a prata na etapa de Lausanne da Copa do Mundo Adulta.

"Desde que comecei no tiro com arco, eu passei por muitas, muitas muitas coias. Mas agora estou honrando a bandeira do Brasil, colocando-a no lugar mais alto do mundo", afirmou.

No sábado, Marcus Vinícius já havia ajudado a equipe brasileira na conquista da medalha de bronze por equipes. Ele atuou ao lado de Jhonata Reis e Marcelo Costa Filho.

Oitavo colocado do ranking mundial, Marcus Vinícius terá como sua próxima grande competição os Jogos Pan-Americanos de Toronto (CAN), que começam no dia 10 de julho. Seu torneio mais importante em 2015 será o Mundial da Dinamarca, entre 26 de julho e 2 de agosto.

A medalha de ouro no Mundial Junior dá moral para o brasileiro após um início ruim de temporada. Em duas etapas da Copa do Mundo que disputou nesta temporada, em Xangai-CHN e Antalya-TUR, não conseguiu se colocar entre os 64 primeiros.

"Marcus passou por muitos problemas no começo do ano e muitas pessoas deixaram de acreditar nele. Depois destas duas primeiras etapas, ele voltou a usar o equipamento antigo. Bem em tempo", afirmou o técnico Evandro de Azevedo.

 

Últimas notícias Ver mais notícias