Federação acusa Manchester City de ter violado normas antidoping

Londres, 11 Jan 2017 (AFP) - A Federação Inglesa (FA) acusou o Manchester City de ter violado as normas antidoping ao não revelar todas as informações requeridas, em comunicado publicado nesta quarta-feira pela entidade.

"O Manchester City foi acusado de infringir as regras antidoping da FA", explicou a federação em nota, informando que o clube, que tem até 19 de janeiro para apresentar defesa, "não proporcionou toda a informação requerida, descumprindo o artigo 14 do regulamento".

Concretamente, a FA denuncia o fato do clube não cumprir "com suas obrigações de fornecer informações de localização dos jogadores da maneira correta".

As normas da FA especificam que os clubes devem providenciar informações detalhadas dos horários das sessões de treino, assim como endereços residenciais dos jogadores, que precisam ser localizáveis a todo momento para possíveis controles antidoping.

De acordo com a emissora BBC, o clube não teria atualizado essas informações após uma mudança no programa de treinamento.

A FA abriu um expediente pelo mesmo motivo contra o Fleetwood Town, uma equipe da terceira divisão inglesa.

Este tipo de investigação é pouco usual nos esportes coletivos, enquanto o famoso "no show" (não comparecer à solicitação de exame antidoping) tendo a acontecer com mais frequência em esportes individuais.

O City, propriedade de um fundo de investimento de Abu Dhabi desde 2008, não se pronunciou sobre o incidente.

De acordo com as regras da FA, as punições por este tipo de infração podem variar de uma simples multa à exclusão de um campeonato.

O City ocupa atualmente a 4ª colocação do Campeonato Inglês, a sete pontos de distância do líder Chelsea. Neste domingo, os comandados do técnico Pep Guardiola enfrentam o Everton em Liverpool.
Últimas notícias Ver mais notícias