Grêmio pode ter time misto contra o Guaraní-PAR por causa do Gauchão

Do UOL, em Porto Alegre

  • LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

    Léo Moura, 38 anos, é um dos jogadores que devem ser preservados pelo Grêmio

    Léo Moura, 38 anos, é um dos jogadores que devem ser preservados pelo Grêmio

O Grêmio poderá enfrentar o Guaraní-PAR, pela terceira rodada do grupo 8 da Libertadores, com um time misto. Nesta quarta-feira (19), os jogadores titulares serão reavaliados fisicamente, conforme o UOL Esporte mostrou antes do embarque. E a diretoria já fala publicamente que preservações poderão ocorrer visando a semifinal do Gauchão, no domingo.

Léo Moura, Maicon e Miller Bolaños são alguns dos nomes que poderão ser poupados.

"Os jogadores que estiverem com desgaste, e que podem ter rendimento prejudicado no domingo, podem ser preservados. Se houver necessidade, pode ser desde o início do jogo", disse Odorico Roman, vice de futebol do Grêmio, à Rádio Gaúcha.

Na terça, o Grêmio surpreendeu ao informar a viagem de 27 atletas ao Paraguai. O número fora do comum se justifica justamente pela revisão física no elenco e ideia de manter os atletas concentrados, mesmo que fiquem fora da partida de quinta-feira, no estádio Defensores del Chaco.

A equipe treinada por Renato Gaúcho divide a liderança da chave 8 com o Guaraní, mas está na semifinal do Campeonato Gaúcho e empatou o primeiro jogo. Com o resultado de 1 a 1 na Arena, o Grêmio terá de vencer o Novo Hamburgo fora de casa no domingo. Ou então empatar a partir de dois gols para chegar à final.

E se avançar, terá nova sequência pesada. Com o jogo diante do mesmo Guaraní-PAR na quarta-feira e a primeira partida da final estadual no domingo. Na quarta seguinte, jogo no Chile diante do Deportes Iquique e três dias depois, o segundo duelo decisivo no Gauchão.

Últimas notícias Ver mais notícias