Bernardinho troca PSDB pelo Novo; candidatura a governador do RJ é estudada

Leandro Carneiro
Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Facebook

    Aecio e Bernardinho são amigos

    Aecio e Bernardinho são amigos

Finalista da Superliga desta temporada e ex-técnico da seleção masculina de vôlei, Bernardinho poderá ter um novo desafio na carreira. Agora, o assunto é a política. O treinador deixou o PSDB e se filiou ao Partido Novo. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo e confirmada ao UOL Esporte pelo partido.

De acordo com o Partido Novo, Bernardinho se filiou em 2016. Em relação à candidatura para o governo do Rio de Janeiro, "nada foi decidido". "A possibilidade é para todo filiados e cidadão que se junte ao Novo. A decisão é do indivíduo", disse.

Segundo o jornal O Globo, o projeto do presidente do partido, João Amoêdo, é lançar Bernardinho como candidato a governador do Rio. O treinador, porém, ainda não teria se decidido.

"Eu acho que tem muita gente no Brasil que gostaria de votar nele, não só por ser um vencedor, um formador de equipe, mas pelo cenário em que a gente precisa trazer novas lideranças para a política. Agora, é uma mudança de vida que eu sei que não é fácil para ele", disse Amoêdo ao periódico.

Depois que Bernardinho foi campeão olímpico no Rio de Janeiro em 2016, o Partido Novo chegou a divulgar uma entrevista do treinador falando sobre legado do "trabalho, esforço e ética". "A mensagem dele é exatamente a filosofia que acreditamos e procuramos seguir", escreveu o partido em seu perfil no Instagram. Em 2015, o treinador já havia comparecido em um evento para divulgação da sigla.

Ao O Globo, o senador Aécio Neves, presidente do PSDB e responsável por levar o treinador para o partido, minimizou a perda. "Estou certo de que qualquer projeto eleitoral que ele venha a abraçar ocorrerá em parceria com o PSDB ou, quem sabe, dependendo do que venha a ocorrer na reforma eleitoral, no próprio PSDB. Ele continua tendo conosco as melhores relações", disse. O jornal ainda revela que o partido só notou a saída há dois meses.

No começo de 2017, Bernardinho anunciou sua saída da seleção brasileira. Ele ficou responsável por tocar apenas o projeto do Rexona/Sesc, que disputa a final da Superliga neste domingo.

A saída foi registrada por Aécio Neves em seu perfil no Facebook. "Com o anúncio feito por Bernardinho, encerrou-se um dos mais vitoriosos ciclos que o esporte brasileiro já viveu em toda sua história. Além das intermináveis conquistas nacionais e internacionais, Bernardinho transformou-se em líder e exemplo que ultrapassam em muito o vôlei e o próprio esporte. Agora, ele certamente terá mais tempo para sua família e para si próprio. Mas estou certo que sua inquietude, responsabilidade e espírito público, inúmeras vezes demonstrados, permitirão que ele continue a servir o Brasil em outras áreas e a inspirar as novas gerações de brasileiros. Parabéns, amigo, e que Deus ilumine o seu caminho", escreveu o senador.

Últimas notícias Ver mais notícias