TJD-PR adota medida com exceção e Weverton está legalmente fora da semi

Napoleão de Almeida
Colaboração para o UOL, em São Paulo

  • Robson de Lazzari

    Weverton e Douglas Coutinho no dia do julgamento no TJD-PR

    Weverton e Douglas Coutinho no dia do julgamento no TJD-PR

O Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR) adotou uma medida com exceção rara, porém prevista no Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) e na Lei Pelé, e desta maneira concedeu efeito suspensivo para o goleiro Weverton e outros dois jogadores do Atlético Paranaense punidos nesta semana. Entretanto, a medida não permite que o goleiro atue contra o Londrina, no domingo 16h no Estádio do Café, pela semifinal do Paranaense.

Weverton possivelmente já estaria fora da partida por decisão do técnico Paulo Autuori, que anunciou mandar uma equipe toda reserva para Londrina. O goleiro Santos deve ser o titular, mas Warlesson, terceiro goleiro, também está punido e atingido pela medida, bem como o atacante Douglas Coutinho.

Segundo o texto assinado pelo auditor Adelson Batista, "defere-se o pedido de efeito suspensivo ao presente recurso no tocante ao excesso de partidas permitidas pela Lei Pelé, ou seja, em 06 (seis) de 08 (oito) partidas (...). Portanto, caso os jogadores Weverton; Douglas Coutinho; Warlesson; já tenham cumprido 02 (duas) partidas de suspensão (a automática e mais uma) possui (sic) condições legais para o jogo, até o julgamento da presente ou revogação deste".

O trio ficou de fora do jogo contra o Londrina na Arena (2 a 1 para o Atlético) e portanto não pode atuar no jogo de volta. Weverton pegou 8 jogos de suspensão, enquanto Coutinho levou 9 e Warlesson tomou 4. Com o efeito suspensivo, o trio pode até atuar numa eventual final, isso se o recurso não for julgado até lá.

Últimas notícias Ver mais notícias