Ex-lutador do UFC morre dois dias depois de ser nocauteado em luta de boxe

Ag. Fight

Morreu neste domingo (18) o atleta Tim Hague, ex-UFC que foi duramente nocauteado durante uma luta de boxe realizada na última sexta-feira (16), em Edmonton (Canadá). A irmã do lutador confirmou o ocorrido por uma publicação em sua conta no Facebook.

"É com imensa tristeza e dor no coração que informamos que Tim se foi hoje. Ele estava cercado por sua família e ouvindo as músicas que mais gosta. Nós vamos sentir muita falta dele", escreveu a irmã do lutador.

Hague participava de uma luta de boxe contra Adam Braidwood. O canadense foi derrubado pelo menos quatro vezes durante os dois rounds do combate; o juiz abriu contagem em todas as vezes e deixou o duelo seguir. O combate só chegou ao fim quando Hague caiu estirado no ringue e sem condições de se levantar.

Em vídeo publicado na internet, o canadense ainda aparece consciente após o nocaute. Ele se senta em um banco e depois deixa o ringue andando com ajuda de algumas pessoas, enquanto seu oponente é declarado vencedor e concede entrevista.

Assim que o combate acabou, o ex-UFC foi levado ao hospital e em seguida transferido para a UTI por conta do seu estado crítico, mas não resistiu.

Aos 34 anos, Tim Hague iniciou sua carreira em 2006, quando conquistou dez vitórias em 11 lutas no MMA, incluindo uma finalização em Pat Barry em sua estreia no UFC. Essa seria a única vitória do canadense dentro da organização, de onde sairia mais tarde. O atleta também teve passagens por eventos de MMA como King of the Cage e WSOF.

Últimas notícias Ver mais notícias