Jô perdoa erro da arbitragem, mas pede uso de vídeo em lances polêmicos

Do UOL, em São Paulo

O Corinthians poderia ter vencido o Coritiba caso a arbitragem tivesse validado um gol legal de Jô - o duelo disputado neste domingo de manhã terminou empatado sem gols. Apesar de a equipe alvinegra ter sido prejudicada, o atacante não culpou os árbitros e pediu o uso de vídeos em lances polêmicos.

"Muito difícil ficar culpando arbitragem. São seres humanos, que erram como nós. Se pode ser usado o vídeo no futebol, por que não usar? Em alguns jogos usam, em outros não. Da minha parte, aconteceu duas vezes. Contra o Cruzeiro, teve um lance também em que parei. Não poderiam escolher jogos ou lances. Todo time deveria ter o direito de usar. Se tem isso, é para melhorar", disse o atacante nesta segunda-feira.

Jô conseguiu ir às redes nos últimos minutos da partida válida pela oitava rodada. No lance, ele tabelou com Maycon na entrada da área antes de finalizar. A arbitragem paralisou o jogo ao assinalar impedimento. O atacante, no entanto, estava atrás da linha do zagueiro do Coritiba e também da bola.

O árbitro de vídeo foi usado quatro vezes neste domingo, em dois jogos da Copa das Confederações. No empate por 2 a 2 entre Portugal e México, houve um gol anulado e outro validado - ambos do time europeu. Na vitória do Chile sobre Camarões, por 2 a 0, o juiz pediu duas vezes o auxílio do vídeo e reverteu suas decisões em ambos os lances.

Jô descarta "secar" Grêmio

Com o resultado obtido em Curitiba, o Corinthians pode até perder a liderança do Brasileirão na noite desta segunda-feira - o Grêmio precisa vencer o Cruzeiro no Mineirão. Nesse cenário, Jô descartou torcer contra os gaúchos.

"Fiz isso uma vez em 2012, quando eu jogava no Galo. Sequei o Fluminense, e eles foram campeões. Assistir ao Grêmio eu vou, mas porque gosto de analisar o jogo, passar alguma coisa para o clube, se puder ajudar. Sempre bom o jogador assistir, analisar e ver um bom futebol", disse.

Últimas notícias Ver mais notícias