Federer bate Haase, vai à final em Montreal e acirra briga pelo número 1

Do UOL, em São Paulo

  • Xinhua/Andrew Soong

    Roger Federer superou Robin Haase na semifinal de Montreal

    Roger Federer superou Robin Haase na semifinal de Montreal

Roger Federer segue em grande fase na carreira poucos dias após completar 36 anos e de olho no topo do ranking. Neste sábado, o tenista suíço venceu o holandês Robin Haase por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/6, e avançou para a final do Masters 1000 de Montreal.

Federer vai enfrentar o alemão Alexander Zverev, oitavo do ranking, que venceu o jovem canadense Denis Shapovalov, de apenas 18 anos, na outra semifinal por 2 sets a 0, parciais de 6/4 e 7/5. A presença na decisão comprova o desempenho irretocável do suíço na temporada após vencer dois Masters 1000, em Indian Wells e Miami, além de ter levantado o troféu do Australian Open, de Wimbledon e do ATP 500 de Halle.

Dessa forma, Federer vê cada vez mais perto a possibilidade de voltar ao posto de número 1 do ranking mundial, posição que não ocupa desde novembro de 2012. O tenista já pode atingir o feito na semana que vem, no Masters 1000 de Cincinnatti, já que não tem pontos para defender neste segundo semestre do ano.

Federer e Haase não tinham muita experiência em se enfrentar, já que mediram forças apenas uma vez em 2012 pela Copa Davis. A expectativa era que o suíço passasse pelo adversário com certa facilidade, mas ele cometeu erros em sequência logo nos games iniciais. Roger cometeu uma dupla falta, mandou uma bola no meio da rede e acabou sendo quebrado no serviço.

Mas o suíço contou com os erros do adversário que não soube aproveitar a chance e vacilou nas devoluções. Assim, conseguiu abrir uma boa vantagem de 4 a 1 no set. Depois, impôs o seu estilo de jogo agressivo e venceu a primeira parcial por 6/3.

O segundo set foi bem mais equilibrado e os dois tenistas mantiveram seus saques até o empate por 6 a 6. A decisão foi no tie-break. Haase cometeu um erro não forçado logo no início, e Federer abriu 4 a 1 de vantagem. A partida parecia decidida, mas Haase começou a utilizar muito bem o seu saque e deu novo equilíbrio ao tie-break deixando tudo empatado por 5 a 5. No fim, o suíço fechou em 7/5.