Após ter luta desmarcada, campeão do UFC reclama por não receber bolsa

Ag. Fight

  • John Locher/AP

    Demetrious Johnson comemora vitória sobre Tim Elliott em dezembro de 2016

    Demetrious Johnson comemora vitória sobre Tim Elliott em dezembro de 2016

 

Se teve alguém que deixou o palco do UFC 215 decepcionado, essa pessoa foi Demetrious Johnson. Escalado para enfrentar Ray Borg no combate principal do evento realizado no último sábado (9), em Edmonton (CAN), o "Mighty Mouse" viu o rival se retirar do combate apenas dois dias antes, o que adiou sua chance de bater o recorde de defesas seguidas de cinturão de Anderson Silva ser adiada. Além disso, a ausência da bolsa referente ao duelo parece incomodar o campeão.

Durante conversa no programa "The MMA Hour" na última segunda-feira (11), Demetrious contou que está em negociações com a companhia para resolver essa situação e que uma solução pode ser a realização desse mesmo duelo no UFC 216, evento marcado para o dia 7 de outubro em Las Vegas (EUA).

"Geralmente, se é uma mudança repentina, então geralmente eles não pagam os atletas. Espero que eles façam as coisas acontecerem no dia 7 de outubro, se possível, para que eu possa receber meu pagamento. Ate onde sei, no momento eu deveria estar indo no banco para depositar um cheque e levar meus filhos para a escola. Mas não é isso que está acontecendo", declarou em tom de reclamação.

Atualmente, Demetrious, dono do título dos pesos-moscas (57 kg), está empatado com o "Spider" com dez defesas de título consecutivas. Aos 31 anos de idade, o americano coleciona na carreira um cartel com 26 vitórias, duas derrotas e um empate.

Últimas notícias Ver mais notícias