Dieta, treinos especiais e "alma de várzea": G. Jesus estreia na Champions

Caio Carrieri
Colaboração para o UOL, em Manchester (Inglaterra)

  • AFP PHOTO / Glyn KIRK /

    Gabriel Jesus fará seu primeiro jogo pela Liga dos Campeões

    Gabriel Jesus fará seu primeiro jogo pela Liga dos Campeões

Dono absoluto da camisa 9 da seleção brasileira, Gabriel Jesus dará mais um importante passo nesta quarta-feira (13) na sua meteórica ascensão ao estrelato no futebol mundial: disputará seu primeiro jogo de Liga dos Campeões. A noite especial será em Roterdã, contra o Feyenoord, campeão holandês sob o comando de Giovanni van Bronckhorst, ex-lateral esquerdo que conquistou a competição europeia em 2006, pelo Barcelona de Ronaldinho Gaúcho. Os outros integrantes do Grupo F são Shakhtar Donetsk e Napoli.

A estreia tardia, quase oito meses após desembarcar no Manchester City (ING), acontece porque na temporada passada o atacante fraturou o pé direito logo depois de ser inscrito para enfrentar o Monaco nas oitavas de final. A equipe de Josep Guardiola caiu diante do time que seria sensação da Europa, então com Kylian Mbappé, hoje parceiro de Neymar no PSG.

Mesmo adaptado à Inglaterra e titular absoluto com Pep e Tite, o atacante de 20 anos conversa com amigos sobre a ansiedade de debutar na competição de clubes mais importante do planeta. "Disse a ele para jogar como se estivesse na várzea no Jardim Peri. Que entre em campo para se divertir", afirmou Bruno Petri, técnico com quem Gabriel conviveu por três anos na base do Palmeiras (do sub-14 ao sub-17), em alusão ao bairro da zona norte de São Paulo onde o jogador nasceu e cresceu.

O camisa 33 sempre demonstra gratidão a todos os treinadores com quem trabalhou, e mesmo em Manchester ele não deixa de trocar mensagens com Petri em busca de conselhos e avaliações dos seus jogos na Premier League. A ligação entre os dois transcende o futebol e transparece um lado sensível pouco conhecido do pupilo de Guardiola. Já no elenco principal do Palmeiras, ele sempre dedicou tempo para conversar com o técnico quando as equipes de base treinavam na Academia de Futebol. A principal pergunta de Gabriel era sobre o estado de saúde de Andreia, esposa de Petri que em outubro de 2016 não resistiu a um câncer.

Nesta época, o treinador já havia deixado o clube de Palestra Itália. Em fevereiro do mesmo ano, acabou demitido por decisão da nova direção da base. Petri também já participou na formação de atletas no Fluminense e no São Paulo. Na equipe do Morumbi, lapidou nomes como Hernanes, Lucas e Casemiro.

O pedido de Pep

Reuters / Jason Cairnduff

Com 10 gols em 15 partidas, Gabriel Jesus não demonstrou grandes limitações de adaptação à elite do futebol inglês, conhecida pela alta intensidade de jogo e com bastante contato físico. O posicionamento, no entanto, ainda requer ajustes na visão comissão técnica. Segundo apurou o UOL Esporte, nas atividades na City Football Academy – todas fechadas à imprensa –, Guardiola e seus auxiliares têm trabalhado muito a movimentação do brasileiro entre as duas linhas – da defesa e do meio de campo – do adversário.

Como Gabriel tem dividido o ataque com Sergio Agüero, a orientação é para o novato se deslocar bastante e buscar a tabela com os meias. O gol do ex-palmeirense na terceira rodada da Premier League contra o Bournemouth, o primeiro dele na atual temporada, exemplifica bem o que Gabriel tem de cumprir. Mais próximo à linha do meio de campo, ele aproveita para cobrar falta rapidamente, com passe para David Silva. Em seguida, faz a diagonal, aproveita o espaço criado na defesa rival e recebe para balançar a rede.

Novos hábitos alimentares

A evolução do atacante no Manchester City excede aspectos técnicos e táticos – a alimentação saudável dos atletas também consta na lista de prioridades de Guardiola. Tudo pelo alto rendimento e prevenção de lesões. Assim, por orientação da nutricionista Sílvia Tremoleda, o jovem passou a incluir mais verduras na dieta, como alface, couve, agrião, entre outras.

Silvia foi contratada pelo City a pedido do treinador catalão. A profissional, que também é triatleta, tem o Barcelona no extenso currículo. Na Catalunha, auxiliou Lionel Messi a se livrar de uma sequência de problemas físicos em 2013.

Últimas notícias Ver mais notícias