Neymar dá show, mas volta a ser vaiado no campo do Celtic. Entenda por quê

Leandro Miranda
Do UOL, em São Paulo

Um gol, uma assistência, um show de dribles e uma vitória por 5 a 0. A atuação de Neymar na goleada do Paris Saint-Germain sobre o Celtic, na estreia pela Liga dos Campeões, foi excelente, como tem sido rotina nos primeiros jogos do brasileiro em seu novo clube. Mas uma coisa foi bem diferente: acostumado a ser ovacionado no Parque dos Príncipes, casa do PSG, ele voltou a viver algo recorrente em visitas ao estádio do time escocês – foi vaiado do início ao fim.

É possível dizer que Neymar é o "inimigo número 1" da torcida do Celtic. Sempre que vai jogar em Glasgow, o atacante recebe a ira dos escoceses. Tanto que teve que responder a uma pergunta sobre o assunto antes mesmo do jogo da última terça (12). "As vaias não me atrapalham, só é um pouco chato. Estou acostumado", minimizou.

Agora com a camisa do PSG, Neymar repetiu o roteiro de jogar bem no Celtic Park, ser vaiado a partida toda e arrumar confusão com seu marcador. Desta vez, o desafeto foi o jovem Ralston, escalado para marcar o jogador mais caro do mundo.

O brasileiro perdeu a cabeça após receber amarelo por simular uma falta, e Ralston foi tirar satisfações; Neymar não gostou e xingou o rival, que respondeu dando risada na cara do astro. Além disso, o atacante brasileiro ironizou o rival e apontou para o placar eletrônico do estádio, que apontava 3 a 0 para o PSG.

Steve Welsh/Getty Images
Neymar discute com Ralston no jogo entre Celtic e PSG

Para entender essa relação pouco amistosa entre Neymar e as arquibancadas do Celtic Park, é preciso voltar a outubro de 2013. O brasileiro havia chegado ao Barcelona no meio do ano e fazia apenas seu segundo jogo na Liga dos Campeões. A partida estava dura, com o Celtic segurando um 0 a 0 com seu tradicional jogo físico, de marcação forte.

Até que, aos 15 minutos do segundo tempo, Neymar disparou com a bola dominada em um contra-ataque. O capitão do Celtic, Scott Brown, correu para interceptá-lo; na dividida, o brasileiro caiu. E Brown fez o movimento de chutar o atacante no chão, na frente do árbitro, o que resultou em sua expulsão imediata.

A tentativa de agressão foi clara e o próprio Brown reconheceu que perdeu a cabeça, mas os torcedores do Celtic não perdoaram Neymar por entenderem que o jogador valorizou demais o lance, rolando no chão para incentivar o juiz a expulsar o volante escocês. Fàbregas fez o gol da vitória do Barça pouco depois e, desde então, as vaias sempre acompanharam Neymar em Glasgow.

O atacante voltou ao Celtic Park três anos depois, em 2016, e voltou a causar polêmica. Marcado de forma ríspida pelo lateral sueco Lustig, Neymar se desentendeu com o defensor do Celtic durante todo o jogo, levou cartão amarelo após uma discussão e por pouco não foi expulso. Substituído, deixou o campo vaiado e irritado. Antes, porém, deu uma linda assistência para Messi abrir o placar, e o Barcelona venceu por 2 a 0. Após o jogo, Lustig disse que o atacante era o "maior ator do futebol".

Por enquanto, as vaias não impediram Neymar de manter 100% de aproveitamento em visitas a Glasgow: foram três vitórias em três jogos no estádio do Celtic. O brasileiro, agora, pode deixar para trás um dos poucos lugares do mundo onde é constantemente hostilizado e voltar a jogar sob os aplausos do Parque dos Príncipes. O PSG recebe o Lyon no domingo (17), pelo Campeonato Francês.

Últimas notícias Ver mais notícias