Ricardo Oliveira cobra diretoria por logística ruim em viagem ao Equador

Do UOL, em Santos (SP)

  • Rodrigo Buendia/AFP

    Ricardo Oliveira representou o elenco na cobrança. Lucas Lima também desabafou

    Ricardo Oliveira representou o elenco na cobrança. Lucas Lima também desabafou

Após o empate do Santos contra o Barcelona por 1 a 1, nesta quarta-feira, em Guayaquil, válido pelo jogo de ida das quartas de final da Copa Libertadores da América, o atacante Ricardo Oliveira cobrou a diretoria santista por conta da logística feita para a viagem ao Equador (veja os gols).  

"Entendo que poderia ter sido bem melhor do que foi (logística). Nos já conversamos a respeito disso com a diretoria e eu posso falar, não em meu nome, mas em nome de todo o grupo. Nós sentimos bastante essa viagem, a gente sabe e entende da dificuldade do clube, mas acho que numa competição tão desejada como a Libertadores, e a gente brigando também no Brasileiro, a gente querendo passar de fase na Libertadores, acho que um esforço de todo mundo é bem vindo", afirmou Ricardo Oliveira à Fox Sports.

"Eu não estou dizendo que a diretoria não está fazendo esforço nenhum, mas a gente vai cobrar sim. Uma logística melhor, para a gente descansar mais, para a gente dar aquilo que eles esperam da gente. A gente sabe o peso da camisa que vestimos e a cobrança que iremos sofrer. Se tivesse perdido hoje aqui, a gente iria ser cobrado do mesmo jeito, se tivesse vencido, a gente falaria a mesma coisa porque a entrega em campo foi total de todos", completou.

Antes de Ricardo Oliveira, o meia Lucas Lima já havia desabafado na saída de campo. O jogador culpou a viagem de 16 horas para Guayaquil como culpada por uma possível lesão que sofreu na partida. Com dores, o camisa 10 foi substituído aos 19 minutos do segundo tempo por Jean Mota.

"Senti uma embolada no músculo alí, infelizmente, foi pela viagem desgastante de 16 horas para chegar aqui. Temos que rever isso. Valeu o empenho de todos. Não sei. Eu até falei com o fisioterapeuta, ele acha que foi fisgada, é só exame para saber. Não dá cara. Foi uma viagem desgastante para nós, 16 horas, é quase desumano", disparou o meia.

Internamente, a diretoria santista alega que não fretou um avião pois sairia muito caro. Por conta disso, a delegação viajou logo após o clássico contra o Corinthians no último domingo, com escala na Colômbia. No total, foram 16 horas de viagem.

Levir Culpi alegou após o jogo que foi obrigado a realizar três alterações na partida devido ao desgaste físico dos atletas. No entanto, o treinador apenas citou que o motivo foi o "jogo muito físico". 

"Lucas preocupa sim. Ele sentiu o posterior da coxa, mas antes dos exames não dá para saber. As três substituições foram obrigatórias, porque o jogo foi muito físico. Mas nosso elenco é muito bom. Agora vamos pensar no jogo contra o Botafogo, sábado, e na volta do Barcelona", disse Levir.

Últimas notícias Ver mais notícias