Sem dinheiro, Inter se afasta de negócios caros e busca 'alvos criativos'

Marinho Saldanha
Do UOL, em Porto Alegre

  • André Fabiano/Código 19/Estadão Conteúdo

    Roger é o único jogador confirmado pelo Internacional até agora para a temporada 2018

    Roger é o único jogador confirmado pelo Internacional até agora para a temporada 2018

O Internacional tem poder de investimento reduzido. Sem a mesma verba de televisão de anos anteriores porque volta da Série B, o Colorado quer se afastar de negociações mais caras e procura criatividade para conseguir melhorar sua equipe.

Mesmo jogadores sem peso de grandes reforços, mas que demandem investimento maior, estão sendo cortados da lista de possíveis alvos. Um destes é o meia-atacante David, do Vitória. Com interesse do Palmeiras e valor solicitado próximo a R$ 12 milhões, o Colorado está bem distante de iniciar negociação por ele.

Até nas vezes que briga pelo jogador, o Inter pisa no freio quando assunto é investimento. Na briga por Bruno Silva, por exemplo, o Colorado não elevará sua proposta além de R$ 5 milhões e tenta colocar jogadores no negócio para reduzir a pedida do Botafogo. O simples fato de ter o Cruzeiro como rival pelo volante já deixa o time gaúcho distante de acordo.

Rodrigo Moledo, que também está nos planos, só será contratado se o Panathinaikos aceitar reduzir a pedida de R$ 1,9 milhões para, no máximo, R$ 1 milhão. Caso contrário, outro nome entrará na mira.

A meta do Internacional é encontrar 'alvos criativos'. Tanto para o grupo quanto para ser titular no ano que vem, o Colorado vasculha o mercado atrás de negociações baratas e que possam contribuir efetivamente na equipe.

"Não faremos contratações midiáticas. Muito se fala em jogador de lotar aeroporto, eu prefiro jogador de lotar estádio, com rendimento de campo", disse o vice de futebol vermelho, Roberto Melo, ao UOL Esporte em novembro.

Até agora, Roger, do Botafogo, já foi confirmado. Gabriel Dias, que jogou pelo Paraná em 2017, será confirmado ainda antes da apresentação do grupo. O mesmo protocolo deve cumprir Ruan, que esteve no Boa Esporte neste ano.

Em todos os casos, o Internacional gasta pouco e eleva valores aceitáveis em sua folha de pagamento. Nada de extravagante. "Não podemos errar com jogadores que demandem investimento alto. Isso gera um dano muito grande ao clube", afirmou Melo.

E tais equívocos no passado ainda se refletem na organização do Inter para 2018. Aproximadamente 30 jogadores voltam de empréstimo e muitos deles com salários consideráveis e vínculos longos. Apenas com este passivo, o Colorado gasta R$ 3 milhões por mês.

Pente fino, filtro e condições

O Internacional vasculha vários perfis de jogadores. Criou filtros de análise para minimizar as falhas. Analisa o rendimento recente do jogador, a condição contratual que tem, o investimento que demandaria a chegada e apenas depois de todos quesitos completos realiza proposta. Em caso de dúvida com algum deles, a cautela é adotada.

Ainda há lacunas a serem preenchidas no grupo. O Inter mira contratação de outro lateral direito, zagueiro, volante e meia-atacante que jogue pela ponta.
 

Últimas notícias Ver mais notícias