Empresário projeta retorno de Jon Jones ao UFC ainda este ano

Ag. Fight

  • AP/John Locher

Em julho passado, Jon Jones havia nocauteado Daniel Cormier e conquistado o cinturão dos meio-pesados (93 kg). Contudo, os exames antidoping feitos em 'Bones' para essa luta deram positivo para esteroides, o que anulou o resultado do confronto e o deixou sem o título. Cerca de sete meses depois desse episódio, o americano ainda não foi julgado pela Comissão Atlética da Califórnia, mas o seu empresário está confiante com o retorno do atleta para o UFC ainda este ano.

A defesa alega que Jones foi vítima de uma suplementação contaminada e, por isso, as substâncias ilegais estavam mascaradas - sem ter como o lutador saber o que estava ingerindo. Confiante no bom trabalho da equipe, Malki Kawa revelou, em entrevista ao podcast 'The Luke Thomas Show', que acredita em um resultado positivo no julgamento que será realizado.

"No final desse mês acredito que conseguiremos esclarecer algumas situações. Teremos uma audiência com a Comissão Atlética do Estado da Califórnia e esperamos que a investigação da USADA acabe até lá também. Com sorte, tudo acontecerá dessa maneira. Preciso assumir que no final de março teremos resolvido isso. Acredito que tem 95% de chance de ele lutar em 2018", prometeu o empresário.

"Se a USADA for uma organização respeitável, como eu acho que é, e eles usarem todas as informações que estão compiladas, todas as entrevistas que fizeram e as coisas que viram, eles sabem como um fato que Jon Jones não trapaceou e ele não tomou de forma intencional qualquer tipo de substância. Acho que eles sabem disso e todo mundo pode tirar conclusões baseadas nas circunstâncias da situação dele".

A data do julgamento de Bones ainda não foi revelada e, pelo fato de ser reincidente, pode ser suspenso por até quatro anos. Na sua carreira no MMA, Jones realizou 25 lutas, acumulando 23 vitórias - sendo dez por nocaute -, uma derrota e um duelo sem resultado - referente à última atuação do americano no octógono.

Últimas notícias Ver mais notícias