Restam cinco: Inter reduz lista de indesejados e poupa R$ 2 milhões

Marinho Saldanha
Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Divulgação SC Inter

    Indicado por Argel (d), Fernando Bob (e) é um dos que resta na lista de indesejados

    Indicado por Argel (d), Fernando Bob (e) é um dos que resta na lista de indesejados

Entre todas as atividades da direção do Inter na construção do grupo para 2018, a que mais orgulha a diretoria é a rápida recolocação de jogadores fora dos planos no mercado. Eram quase 30 na reapresentação do grupo e agora restam apenas cinco. Com muitos problemas a menos, a ideia é utilizar o time B para dar ritmo e vitrine aos atletas. Enquanto isso, o clube comemora R$ 2 milhões a menos em gastos na folha salarial.

O último da lista dos liberados foi Marquinhos. O ex-jogador de Flamengo, Cruzeiro e Palmeiras esteve no Sport no último ano e agora foi emprestado ao América-MG até o fim do ano, quando também acaba o vínculo em Porto Alegre.

A economia mensal bate a marca dos R$ 2 milhões. Principalmente sem a íntegra dos salários de Paulão, Anderson, Anselmo e Andrigo.

São apenas cinco que ainda estão afastados dos planos e trabalham com o time B, no Centro de Treinamentos de Alvorada, na região metropolitana de Porto Alegre. O venezuelano Luis Manuel Seijas, dono do maior salário entre os indesejados, é o caso que mais preocupa. Após não aceitar proposta de rescisão e ver esfriar a ida para o Independiente Santa Fé, da Colômbia, ele atuou no último final de semana com a equipe Sub-23 do Colorado. O contrato vai até o meio do ano que vem.

Também esteve em campo Eduardo Henrique, de 22 anos. Ex-jogador do Atlético-MG, ele jogou emprestado ao Atlético-PR no ano passado, negociou com a Ponte Preta neste ano, mas não fechou acordo e segue afastado. Tem vínculo até o fim de 2019.

Completam a relação dos sem perspectiva no Inter e que atuarão no time B até encontrarem destino: o atacante Taiberson, de 24 anos, que esteve no Juventude em 2017, tem contrato até o fim do ano e está lesionado. O zagueiro Alan Costa, de 27 anos, que esteve no Vitória no ano passado, tem mais um ano de contrato e não aceitou a oferta de rescisão do Inter, chegou a negociar com o Coritiba mas ficou e passa por um processo de condicionamento físico. E o volante Fernando Bob, de 30 anos, que defendeu a Ponte Preta no ano passado. Ele tem apenas mais seis meses de vínculo.

Em contato com o técnico do time B do Inter, Ricardo Colbachini, a reportagem do UOL Esporte apurou que na próxima semana, Alan Costa e Fernando Bob serão integrados. Taiberson deve demorar um pouco mais. Não há qualquer restrição quanto ao uso deles nas partidas da equipe e o ritmo de jogo pode até ser um argumento positivo em caso de negociação.

A avaliação da liberação dos jogadores é totalmente positiva. O principal problema no início do processo era Anderson, que assinou rescisão com o clube e receberá R$ 133 mil por mês até 2020.

Últimas notícias Ver mais notícias