Gabigol e zagueiro "quase vendido" colocam Santos na liderança de seu grupo

Samir Carvalho
Do UOL, em Santos (SP)

O Santos venceu o São Caetano por 2 a 0 nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, em jogo válido pela sétima rodada do Campeonato Paulista. O zagueiro Lucas Veríssimo, que foi quase vendido para o Spartak de Moscou, da Rússia, e ainda sonha com a transferência, abriu o marcador. Gabigol fechou o placar no primeiro minuto de jogo no segundo tempo.

A vitória recolocou o Santos na liderança do grupo D do Paulistão. Isso porque o Botafogo perdeu para a Ponte Preta. O alvinegro praiano soma 11 pontos, um a mais do que o tricolor de Ribeirão Preto.

O Santos foi bastante ofensivo e não teve a sua vitória ameaçada em nenhum momento da partida. Aliás, o time da Vila Belmiro só não marcou mais gols devido ao bom desempenho do goleiro Helton Leite.

Os santistas não venciam desde a terceira rodada, quando bateram a Ponte Preta por 2 a 1, de virada, em Campinas. Em seguida, a equipe santista empatou com o Ituano, perdeu o clássico para o Palmeiras e voltou a empatar, desta vez, contra a Ferroviária.

Após vencer o São Caetano, o Santos terá pela frente o clássico contra o São Paulo, domingo, às 17h (de Brasília), no Morumbi. Já o time do ABC paulista enfrenta a Ferroviária, sábado, às 19h (de Brasília), no estádio Anacleto Campanella.

Quem foi o melhor: Lucas Veríssimo resolve na defesa e no ataque

Ivan Storti/SantosFC

Titular absoluto da posição, Lucas Veríssimo voltou ao time após se recuperar de uma lesão muscular que o tirou dos últimos cinco jogos do Santos. Ele se mostrou bastante seguro na defesa e melhorou a saída de bola do time. Se não bastasse, o zagueiro abriu o marcador.

Quem foi o pior: Sandoval sofre com o ataque santista

O zagueiro sofreu uma "caneta" de Sasha no primeiro tempo e ainda se atrapalhou nos gols santistas. Gabigol, por exemplo, aproveitou a queda do defensor para roubar a bola e fazer o seu gol.

100%, Gabigol já iguala número de gols na Europa

Ivan Storti/SantosFC

Desaprovado na Europa, onde defendeu Inter de Milão, da Itália, e Benfica, de Portugal, Gabigol mostra que o seu time é mesmo o Santos. Em dois jogos, foram dois gols: contra Ferroviária e São Caetano. O camisa 10, aliás, já igualou o seu número de gols no futebol europeu. Lá, ele marcou dois gols: um pela Inter e outro pelo Benfica.

Helton Leite evita goleada do Santos

O goleiro Helton Leite sofreu dois gols, mas evitou mais três gols do Santos, no mínimo. Antes dos dez minutos de jogo, ele já havia feito duas boas defesas. A segunda foi a melhor delas. Daniel Guedes cruzou e Lucas Veríssimo cabeceou no chão para grande defesa do goleiro do São Caetano. No segundo tempo, o goleiro voltou a fazer grandes defesas.

Jair mantém dois esquemas em jogo: 4-1-4-1 e 4-3-3

O técnico Jair Ventura manteve o esquema utilizado desde o início do Campeonato Paulista. Durante o jogo, ele alterna o time entre os esquemas 4-1-4-1 e 4-3-3. A novidade mesmo contra o São Caetano foi a postura bastante ofensiva do time.

Vitor Bueno "reestreia" pelo Santos

Ivan Storti/SantosFC

O meia-atacante Vitor Bueno reestreou com a camisa do Santos no duelo contra o São Caetano. Após sete meses longe dos gramados por conta de uma cirurgia ligamentar no joelho direito, ele entrou em campo aos 35 minutos do segundo tempo na vaga de Vecchio. O meia ainda teve duas oportunidades de fazer o seu gol, mas parou no goleiro Helton Leite.

SANTOS 2 X 0 SÃO CAETANO

Data: 14/02/2018 (quarta-feira)
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Horário: 19h30
Árbitro: Vinícius Furlan (SP)
Assistentes: Vitor Carmona Metestaine e Herman Brumel Vani (SP)
Publico: 4165
Renda: R$ 92.490,00

Gols: Lucas Veríssimo aos 34 do primeiro tempo e Gabigol no primeiro minuto do segundo tempo (Santos)

Cartões amarelos: David Braz (Santos); Alex Reinaldo e Chiquinho

SANTOS
Vanderlei; Daniel Guedes, David Braz, Lucas Veríssimo e Caju (Arthur Gomes); Alison, Vecchio (Vitor Bueno) e Jean Mota (Matheus Jesus); Copete, Sasha e Gabigol
Técnico: Jair Ventura

SÃO CAETANO
Helton Leite; Alex Reinaldo, Max, Sandoval e Bruno Recife; Diego Rosa (Rafael Costa), Ferreira, Vinicius Kiss, Chiquinho e Paulo Vinicius (Erminio); Marlon
Técnico: Pintado

Últimas notícias Ver mais notícias