Atlético-MG precisa superar luto em noite de decisão na Copa do Brasil

Victor Martins
Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    O Atlético-MG do volante Adilson venceu o primeiro jogo com o Figueirense, por 1 a 0

    O Atlético-MG do volante Adilson venceu o primeiro jogo com o Figueirense, por 1 a 0

Definitivamente o Atlético-MG viveu uma terça-feira diferente. O que seria uma confraternização para marcar o início de uma parceria, entre clube, Grupo Sada e BH Eagles, que deu origem ao Galo Futebol Americano, terminou em tragédia. O diretor de controle e administração do Atlético, Bebeto de Freitas, teve uma parada cardíaca e morreu. Nesta quarta-feira, o time de futebol precisa superar o luto e enfrentar o Figueirense.

O duelo é válido pela terceira fase da Copa do Brasil, às 21h45, no Independência. Como a equipe mineira venceu o primeiro jogo por 1 a 0, precisa apenas do empate para avançar no torneio. Como na edição 2018 da Copa do Brasil o gol qualificado não é mais critério de desempate, um triunfo do Figueirense por um gol de diferença levará a decisão para os pênaltis. O clube catarinense avança de forma direta se vencer por dois ou mais gols de diferença.

E a preparação do Atlético para o duelo desta quarta-feira não aconteceu da maneira ideal. Em função do ocorrido com Bebeto de Freitas, os jogadores foram dispensados e não teve treino na Cidade do Galo. A concentração também foi cancelada. Os atletas vão se apresentar no CT atleticano na manhã desta quarta-feira.

O dia começou normal para o Atlético. A programação previa treino fechado para a imprensa. Por isso, os dois jogadores entrevistados do dia falariam com os jornalistas antes da atividade. O capitão Leonardo Silva deu coletiva e até comentou sobre as dificuldades que o Galo vai encontroar diante do Figueirense. Por isso ele ressaltou a vantagem conquistada em Florianópolis só vai valer se o time jogar bem.

"Não podemos nos acomodar com essa vantagem. Conseguimos um resultado importantíssimo lá. Temos de jogar bem, focados, para ampliar essa vantagem", comentou o zagueiro atleticano.

Na sequência, quem falaria era o atacante Alerrandro. Mas foi justamente entre as duas coletivas que começou a movimentação na Cidade do Galo, com a chegada de ambulâncias e um helicóptero.

Sem treino, o técnico interino Thiago Larghi vai ter de basear o time de acordo com a atividade de segunda-feira. O zagueiro Gabriel, com conjuntivite, e o volante Elias, com amigdalite, são as duas dúvidas pelo lado do Atlético. Titular diante do Uberlândia, Cazares pode ser mantido na equipe, apesar do retorno de Otero, que estava suspenso. Situações que só serão esclarecidas no Horto, uma hora antes de a bola rolar.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG X FIGUEIRENSE

Data: 14 de março de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Motivo: 3ª fase da Copa do Brasil
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Dyorgines Padovani de Andrade  (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires e Vanderson Antonio Zanotti (ambos ES)

ATLÉTICO-MG: Victor, Patric, Leonardo Silva, Gabriel (Iago Maidana) e Fábio Santos; Adilson, Elias (Gustavo Blanco), Otero, Erik (Cazares) e Róger Guedes; Ricardo Oliveira.
Técnico: Thiago Larghi (interino).

FIGUEIRENSE: Denis; Diego Renan, Nogueira, Cleberson e Guilherme Lazaroni; Zé Antônio, Betinho, Jorge Henrique, Gustavo Ferrareis e Maikon Leite; André Luis.
Técnico: Milton Cruz.

Últimas notícias Ver mais notícias