Zé Ricardo explica trocas e diz que virose "não é desculpa" para derrota

Do UOL, em São Paulo

  • Carlos Gregório Jr/Vasco

Aniversariante do dia, Zé Ricardo recebeu um presente de grego nesta terça-feira após o Vasco ser derrotado por 1 a 0 para a Universidad de Chile. Apesar de admitir que alguns jogadores como Wagner e Paulinho tiveram seus desempenhos prejudicados pela virose que atingiu o elenco um dia antes do jogo pelo Grupo 5 da Libertadores, o técnico não colocou a culpa pela revés na enfermidade.

Após atuar no primeiro tempo, Wagner foi substituído por Paulinho no intervalo. O técnico explicou que precisou tirar o meia por conta da virose. "Sobre o que aconteceu, não é desculpa, mas o Wagner passou mal no intervalo, teve febre. Ele precisou ser substituído, mas não foi isso o determinante na partida."

A troca de Desábato por Andrés Rios também gerou muitas críticas da torcida ao técnico cruzmaltino por expor muito a equipe quando o jogo ainda estava empatado. O técnico explicou que precisou fazer a troca após o argentino sentir uma lesão e pela possibilidade de tentar fazer um gol nos chilenos.

Bruno Braz/UOL Esporte
Wagner deixa São Januário de casaco e toalha no pescoço

"Queríamos utilizar três zagueiros hoje, infelizmente não deu para fazer porque o Leandro pediu para sair por causa de um incômodo no adutor. Fiquei um pouco relutante, e a gente acabou optando pelo Evander como volante, colocando o Rios na frente", afirmou.

Mesmo admitindo que o desempenho da equipe foi abaixo do esperado, Zé crê que o gol da La U marcado por Araos aconteceu por conta de um vacilo momentâneo da defesa após uma cobrança de lateral.

"É uma competição que você precisa estar sempre concentrado, se em um momento você tem um vacilo, o adversário acaba aproveitando. Tivemos bons momentos logo depois do gol, mas a equipe deles acabou defendendo bem e depois esfriou a partida", disse.

Com a derrota em casa, o técnico já projeta um Vasco ofensivo para enfrentar o Cruzeiro na segunda rodada da Libertadores. Para o jogo do Mineirão no dia 4 de abril, Zé usou a vitória por 1 a 0 em novembro do ano passado no mesmo estádio no Campeonato Brasileiro como inspiração.

"Uma vitória seria importante para a gente, não era aquilo que esperávamos, mas a projeção que sempre fazemos é jogo a jogo. Sabemos que o Cruzeiro vai vir muito agressivo, está muito bem na temporada, mas o Vasco tem que ir no Mineirão para vencer a partida que nem no fim do ano passado. O momento era outro, o Cruzeiro tinha poupado alguns atletas, era um contexto diferente, mas a equipe precisa pensar dessa forma, já que perdemos na estreia. É ir para lá e vencer na casa deles", finalizou.

Últimas notícias Ver mais notícias