Com dívida que supera os R$ 400 mi, Cruzeiro adia aprovação de contas

Thiago Fernandes
Do UOL, em Belo Horizonte

  • © Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    Economista, Wagner Pires de Sá assumiu a presidência do Cruzeiro em janeiro de 2018

    Economista, Wagner Pires de Sá assumiu a presidência do Cruzeiro em janeiro de 2018

A reunião que o conselho do Cruzeiro faria na noite desta segunda-feira (16) para aprovar o balanço referente ao exercício de 2017 foi adiada para 25 de abril, conforme apurado pelo UOL Esporte. A ideia é ter mais tempo para avaliar as contas referentes ao ano anterior.

Com a expectativa de um débito que supera os R$ 400 milhões, os sócios do clube se encontrarão para aprovar as contas. Zezé Perrella, novo presidente do conselho deliberativo, terá a incumbência de liderar o encontro entre as partes.

O grande tema é a dívida do time, que subiu de R$ 120,3 milhões no fim da era Perrella, para mais de R$ 400 milhões. O aumento do débito é avaliado, inclusive, pela BDO Brazil, conhecida por realizar auditorias em grandes companhias do país.

A empresa faz uma avaliação criteriosa dos documentos da antiga gestão para detectar erros e expor aos conselheiros. Para se ter ideia, somente durante a administração de Gilvan de Pinho Tavares, houve cobranças na ordem de R$ 50 milhões por calotes em outros clubes.

Em 28 de março passado, Zezé Perrella, presidente do conselho deliberativo, confirmou a reunião e disse que o débito atual do clube supera a casa dos R$ 400 milhões.

"As contas estão terminando de ser aprovadas pela contabilidade. Vamos nos reunir sim em 16 de abril para discutir a situação do clube, mas posso adiantar que a dívida passou dos R$ 400 milhões com a gestão anterior", disse ao UOL Esporte na ocasião.

Últimas notícias Ver mais notícias