A um passo do UFC, ex-jogador da NFL minimiza trash talk de Derrick Lewis

Ag. Fight

  • Christian Petersen/Getty Images/AFP

    Greg Hardy em ação pelo Dallas Cowboys em 2016, quando jogava na NFL

    Greg Hardy em ação pelo Dallas Cowboys em 2016, quando jogava na NFL

Greg Hardy foi das páginas esportivas para as policiais. E, segundo ele, já é hora de voltar a ser assunto apenas como atleta. O ex-jogador da NFL, a liga de futebol americano mais famosa do mundo, foi acusado de violência doméstica em 2014, acabou inocentado e, agora, está escalado para a próxima temporada do "Contender Series", programa do UFC que revela novos talentos. Em entrevista ao site "TMZ", Hardy agradeceu a Dana White, presidente do Ultimate, pela chance, e preferiu não entrar em discussão com Derrick Lewis, que o provocou recentemente.

Em 2014, a então namorada de Greg ajuizou uma ação contra ele, argumentando que agressões do agora peso-pesado haviam lhe causado hematomas por todo o corpo. As acusações foram retiradas posteriormente, quando a vítima parou de colaborar com a promotoria americana. Na semana passada, porém, Lewis afirmou que pretendia enfrentar Hardy, pois gosta "de nocautear agressores de mulheres".

Questionado sobre as declarações da "Besta Negra", Hardy evitou entrar em guerra verbal. "Sou humilde, cara. Alguém desse nível falando de mim é maravilhoso. Como eu já disse antes, meu talento não é baseado na opinião deles. Eu vou trilhar meu caminho do jeito que devo fazer, dar meus passos, aprender, ganhar respeito merecido, porque isso me mudou de muitas maneiras, e, quando eu chegar lá, ele vai poder ter isso . Mal posso esperar", afirmou.

O ex-jogador do Carolina Panthers e do Dallas Cowboys agradeceu a Dana White pela vaga no programa. De acordo com o seu discurso, trata-se de uma nova oportunidade de brilhar esportivamente - e, também, de provar que não merece ser tachado pelas questões do passado.

"Estou nas nuvens. É a oportunidade que eu vinha esperando, para a qual eu vinha treinando. E Deus me abençoou com isso. Estou muito animado e fiquei muito feliz quando recebi o convite. Agradeço por ele ter me dado a oportunidade de preparar o terreno para a minha segunda chance. Para mostrar às pessoas que eu sou um novo cara, que eu tenho valor. Que eu não sou lixo. É realmente muito emocionante para mim. Para dizer o mínimo, eu estou muito agradecido", concluiu.

Greg tem três lutas como amador, tendo vencido todas elas. Em 12 de junho, no Contender Series, ele vai enfrentar Brandon Sayles, de 37 anos, que tem cinco triunfos e uma derrota na carreira.

Últimas notícias Ver mais notícias