NFL vai multar clubes se jogadores protestarem durante hino dos EUA

  • REUTERS/Matt Kartozian

    Jogadores do San Francisco 49ers ajoelham durante o hino nacional em protesto contra o racismo

    Jogadores do San Francisco 49ers ajoelham durante o hino nacional em protesto contra o racismo

Washington, 23 mai (EFE).- Os donos das franquias da NFL, a liga de futebol americano, decidiram nesta quarta-feira (23) que as equipes serão multadas se seus jogadores se ajoelharem durante a execução do hino nacional dos Estados Unidos antes das partidas, um protesto que começou a ser feito no fim da última temporada.

A nova regra, porém, permite que os atletas permaneçam no vestiário durante a execução do hino, pondo fim à obrigação atual que exige que eles estejam em campo para a cerimônia.

A medida, que entrará em vigor na próxima temporada, também proíbe as equipes de obrigar os jogadores a estarem em campo como forma de respeito ao hino americano.

"Na próxima temporada, todos os funcionários da liga e as equipes terão de ficar em pé e mostrar respeito pela bandeira e pelo hino. Os que escolherem não homenagear o hino podem ficar no vestiário", afirmou o comissário da NFL, Roger Goodell, na nota.

Com as diretrizes, os proprietários de franquias da NFL tentam solucionar a polêmica iniciada no fim da temporada passada, quando jogadores de várias equipes decidiram ajoelhar durante a execução do hino nacional para protestar contra a violência policial contra os afro-americanos, um movimento iniciado por Colin Kaepernick.

As manifestações indignaram o presidente dos EUA, Donald Trump, que chegou a pedir que os donos das equipes demitissem os jogadores que se ajoelhassem por considerar o ato uma ofensa ao país.

Últimas notícias Ver mais notícias