Casa Branca culpa campeões da NFL por visita cancelada: 'Abandonaram fãs'

Do UOL, em São Paulo

  • Brace Hemmelgarn-USA TODAY Sports

    Philadelphia Eagles venceu o Super Bowl 52 em fevereiro e foi convidado para evento por Donald Trump

    Philadelphia Eagles venceu o Super Bowl 52 em fevereiro e foi convidado para evento por Donald Trump

O Philadelphia Eagles, vencedor do Super Bowl 52 em fevereiro, cancelou a visita que faria nesta terça-feira ao presidente dos Estados Unidos, o republicano Donald Trump. E acabou gerando mal-estar com a Casa Branca.

Por conta da vitória sobre o New England Patriots na final da temporada, os Eagles foram convidados a visitar Trump. No entanto, em sua conta no Twitter, o próprio Trump anunciou o cancelamento da visita mediante a presença de poucos atletas.

"A equipe do Philadelphia Eagles foi convidada à Casa Branca. Infelizmente, apenas poucos jogadores decidiram vir, então cancelamos o evento", lamentou Trump.

Por conta do cancelamento, a Casa Branca divulgou um comunicado nesta terça-feira. No texto, critica o Philadelphia Eagles por "abandonar seus fãs".

"Após extensas discussões com a diretoria dos Eagles, que começaram em fevereiro, a equipe aceitou o convite do Presidente para comparecer no dia 5 de junho a uma celebração de sua vitória no Super Bowl 52 na Casa Branca", diz o texto.

"Na quinta-feira, 31 de maio, a equipe notificou a Casa Branca a respeito de 81 pessoas, incluindo jogadores, treinadores, dirigentes e pessoal de apoio, que iriam comparecer ao evento. Na sexta-feira, o Serviço Secreto deu o aval para a participação. Estas pessoas, ao lado de mais de mil torcedores dos Eagles, tiveram a presença no evento agendadas", completa.

O comunicado dá sua versão a respeito do baixo comparecimento e culpa o próprio Philadelphia Eagles pelo posterior cancelamento – fruto, segundo o comunicado, de um problema de agendas das partes envolvidas.

"Na última sexta-feira, citando o fato de que muitos jogadores não estariam presentes, o time contato de novo a Casa Branca e tentou remarcar o evento. O Presidente, no entanto, já tinha anunciado que estaria em viagem internacional nas datas propostas pelos Eagles. A Casa Branca, apesar de sentir uma falta de boa-fé, ainda tentou trabalhar com os Eagles durante o fim de semana para mudar o formato do evento, de forma a acomodar um grupo menor de atletas. Infelizmente, os Eagles ofereceram o envio de um pequeno número de representantes, deixando claro que a grande maioria dos atletas não compareceria ao evento, apesar de planejarem estar em Washington hoje. Em outras palavras, a maioria dos Eagles decidiu abandonar os fãs", critica a nota da Presidência dos Estados Unidos.

"Ao tomar ciência dos fatos, o Presidente decidiu mudar o evento, que se tornou uma celebração à bandeira com os torcedores dos Eagles e uma apresentação da United States Marine Band e do United States Armu Chorus", finaliza o texto.

O Philadelphia Eagles realizou um treino nesta terça-feira e não se pronunciou nas redes sociais a respeito. Segundo o jornal USA Today, a equipe deve realizar uma entrevista coletiva na quarta-feira.

Últimas notícias Ver mais notícias