Uruguai e Egito se enfrentam com olhos voltados para Salah

Ecaterimburgo (Rússia), 14 jun (EFE).- Uruguai e Egito começarão a caminhada na Copa do Mundo da Rússia nesta sexta-feira no Estádio Central, em Ecaterimburgo, e, apesar da presença de outros grandes jogadores, as atenções estarão voltadas para o atacante Mohammed Salah, que ainda não tem presença garantida na partida devido a uma lesão no ombro esquerdo.

Embora a demissão do técnico Julen Lopetegui na seleção espanhola tenha ganhado as manchetes, a situação de Salah ainda é uma das principais "novelas" desta semana de começo de Copa. O ídolo do Liverpool se machucou durante a final da Liga dos Campeões, em uma disputa com o zagueiro Sergio Ramos e correu o risco de ficar fora do Mundial.

Entretanto, com uma recuperação surpreendente, o atacante participou do treino coletivo comandado pelo técnico Héctor Cúper nesta quarta e tem grandes chances de jogar. Caso isso não ocorra, Marwan Mohsen, um dos seis jogadores convocados pelo argentino, deverá ser escalado.

Com ou sem Salah, o dia será histórico para a seleção egípcia, que, embora seja a maior campeã da Copa Africana de Nações, com sete títulos, não disputa o Mundial desde 1990, quando somou apenas dois pontos, com empates com Holanda e Irlanda e derrota para a Inglaterra, e ficou fora das oitavas de final.

Quase três décadas depois, os 'Faraós' voltam à vitrine internacional com dois nomes em destaque, o já citado Salah e o goleiro Essam El Hadary, que, aos 45 anos e cinco meses, se tornará o jogador mais velho a disputar uma partida de Copa caso seja escalado contra a 'Celeste', desbancando o colombiano Faryd Mondragón, que atuou no Mundial do Brasil, em 2014. Contudo, Cúper ainda não confirmou se o titular será ele ou El Shenawy.

Atenta aos desdobramentos do "caso Salah", o Uruguai parte para sua terceira Copa seguida, após o quarto lugar de 2010 e a queda nas oitavas de final de 2014. Óscar Tabárez renovou boa parte do elenco, mas preservou alguns dos pilares das campanhas anteriores, como o goleiro Fernando Muslera, o zagueiro Diego Godín e a dupla de ataque formada por Edinson Cavani e Luis Suárez.

Dois dos integrantes da nova geração uruguaia, o lateral-direito Guillermo Varela e o meio-campista Rodrigo Bentancur, se recuperaram de problemas físicos e treinaram normalmente nesta quarta, o que permite a Tabárez escalar força máxima em Ecaterimburgo.

Outro que aparecerá na formação inicial é o meia Giorgian De Arrascaeta, ídolo da torcida do Cruzeiro, pelo qual foi campeão mineiro neste ano e da Copa do Brasil em 2017, além de ter vencido o Troféu Efe Brasil, de melhor estrangeiro do Campeonato Brasileiro, em 2016.



Prováveis escalações:.

Egito: El Shenawy (El Hadary); Fathy, Fathi, Hegazy e Abdel Shafi; Elneny e Hamed; Trezeguet, Said e Sobhy; Salah (Mohsen). Técnico: Héctor Cúper.

Uruguai: Muslera; Varela, Godín, Giménez e Cáceres; Nández, Vecino, Bentancur e De Arrascaeta; Cavani e Luis Suárez. Técnico: Óscar Tabárez.

Árbitro: Bjon Kuipers (Alemanha), auxiliado pelos compatriotas Sander van Roekel e Erwin Zeinstra.

Estádio Central, em Ecaterimburgo.

Últimas notícias Ver mais notícias