Acusado de abuso sexual, jogador da NFL é suspenso por três partidas

Do UOL, em Santos (SP)

  • Grant Halverson/Getty Images

    Jameis Winston, quarterback do Tampa Bay Buccaneers, da NFL

    Jameis Winston, quarterback do Tampa Bay Buccaneers, da NFL

A NFL oficializou nesta quinta-feira (28) a suspensão de três jogos do quarterback Jameis Winston, do Tampa Bay Buccanners. Acusado de abuso sexual, o jogador foi considerado culpado após uma investigação da liga profissional de futebol americano dos Estados Unidos.

A investigação concluiu que Winston violou a política de conduta pessoal ao tocar uma motorista do Uber de maneira inadequada e sexual sem o seu consentimento. A liga entende, então, que a 'ação disciplinar era necessária e apropriada'.

O caso entre Winston e a motorista aconteceu em março de 2016, mas veio à tona apenas em novembro do ano passado.

De acordo com a motorista, ela estava trabalhando normalmente quando Winston entrou em seu carro através de uma chamada no aplicativo. Durante o trajeto, ele teria colocado a mão entre as suas pernas e ainda feito xingamentos homofóbicos para pedestres na rua.

Jameis Winston já se manifestou após a decisão da NFL e pediu desculpas à motorista: "Em primeiro lugar, gostaria de pedir desculpas à motorista do Uber pela posição em que a coloquei. Isso não é da minha índole e peço sinceras desculpas", afirmou.

"Nos últimos dois anos e meio, minha vida tem sido repleta de experiências, oportunidades e eventos que me ajudaram a crescer, amadurecer e aprender, incluindo o fato de que eliminei o álcool da minha vida", acrescentou Winston.

Desta forma, o jogador perderá as três primeiras partidas dos Buccanners na temporada regular da NFL, contra New Orleans Saints, Philadelphia Eagles e Pittsburgh Steelers. A liga começa no dia 6 de setembro e a estreia dos Bucs está marcada para o dia 9.

Últimas notícias Ver mais notícias