Walter é indiciado após ameaçar duas pessoas com arma de brinquedo

Do UOL, em São Paulo

  • TNH1

O atacante Walter foi indiciado pela Polícia Civil de Alagoas, nesta sexta-feira (14), por crime de ameaça após apontar uma arma de brinquedo para dois funcionários da Eletrobrás. O caso aconteceu há duas semanas, em Maceió.

O atleta do CSA foi indiciado com base no TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) assinado na delegacia de flagrantes no último dia 31 de agosto, quando houve a ameaça. Walter agora tem o compromisso se defender no 11º Juizado Criminal de Maceió. Enquanto detido, ele se defendeu dizendo que tudo não havia passado de um mal-entendido.

Walter se reapresentou ao CSA justamente nesta sexta, para dar sequência ao tratamento de uma lesão no joelho. O clube alega tê-lo liberado para se tratar em Goiânia nas duas semanas seguintes ao ocorrido.

Reprodução
Walter foi indiciado pela Polícia Civil de Alagoas

Entenda o caso

Walter foi detido no último dia 31 por mostrar uma arma de brinquedo para dois funcionários da Eletrobras, que haviam ido fazer uma vistoria em sua casa, no bairro de Ponta Verde, área nobre na orla da capital alagoana.

Os profissionais da companhia foram até a residência do jogador para desligar o fornecimento de energia elétrica. Walter desceu para averiguar o que estava acontecendo com a arma de brinquedo na mão e a mostrou aos agentes. Assustados, eles chamaram a polícia.

Detido, o jogador relatou que tudo "foi um mal-entendido", e disse ter um comprovante da arma de brinquedo. Além disso, pediu desculpas pelo erro e que foi um momento errado.

A Eletrobras se pronunciou dizendo que Walter já teria ameaçado outros dois funcionários, em algumas ocasiões. O comunicado ainda afirma que o jogador estaria com a fatura de pagamento atrasada, por isso o corte da luz.

Últimas notícias Ver mais notícias