Renato Augusto vê "olímpicos" no auge chegando à seleção brasileira

Do UOL, em São Paulo

  • Pedro Martins/MoWA Press

    Meia é um dos jogadores que conquistaram o ouro na Olimpíada de 2016

    Meia é um dos jogadores que conquistaram o ouro na Olimpíada de 2016

Desde que o Brasil conquistou a inédita medalha de ouro olímpica no futebol masculino, em 2016, alguns dos nomes que disputaram o torneio ganharam espaço na seleção brasileira principal. Casos como os dos atacantes Gabriel Jesus e Luan, por exemplo. Não é o caso de Renato Augusto, é claro.

O meia tinha 28 anos quando disputou a competição, sendo um dos três nomes com mais de 23 entre os convocados – os outros eram o goleiro Weverton (então com 28 anos) e o atacante Neymar (então com 24). Ainda assim, o jogador do Beijing Guoan é um dos "termômetros" de uma transição na seleção brasileira.

Presente na Rio-2016, Renato Augusto tem acompanhado a chegada de nomes daquela competição à seleção principal. Dos comandados por Rogério Micale dois anos antes, cinco nomes foram convocados por Tite para os amistosos contra Arábia Saudita, na sexta-feira (12), e Argentina, na próxima terça (16): o zagueiro Marquinhos, o volante Walace, o próprio Renato Augusto e os atacantes Neymar e Gabriel Jesus.

Da lista, apenas Gabriel Jesus fez sua estreia na seleção principal após o ouro olímpico. Mas para Renato Augusto, vai ser comum a partir de agora encontrar jogadores daquela geração no time de Tite.

"Cada vez mais vai ter jogadores que jogaram a Olimpíada agora na seleção, porque a idade vai começar a bater com o auge do jogador. Fico feliz de fazer parte disso. Eu era um dos mais velhos na Olimpíadas, e hoje poder estar reencontrando alguns deles, como o Wallace... Fico feliz de participar disso tudo", disse, em declarações divulgadas pela CBF.

O aproveitamento dos "olímpicos" deve fazer parte do novo ciclo da seleção brasileira entre as Copas do Mundo de 2018 e 2022. Para Renato Augusto, é a chance de fortalecer o Brasil com jogadores jovens para a disputa do Mundial no Qatar.

"Fico feliz de estar em um novo ciclo, com a chegada de novos jogadores e a permanência de outros. Acho que quem ganha com isso é a seleção, de ter um grupo muito forte. É preparar para estar sempre jogando bem, sempre mantendo o nível, para poder conquistar as vitórias", declarou.

No início deste novo ciclo, o Brasil volta a campo na sexta-feira para enfrentar a Arábia Saudita em Riad. E Renato Augusto demonstra otimismo após os treinamentos da seleção em Londres.

"Continuamos a preparação - dois, três dias de treino. Foi bom, até para poder reunir o grupo novamente. Acho que estamos preparados para fazer um bom jogo e manter o nível de atuação, que é o mais importante", analisou o meio-campista.

A seleção viaja nesta quarta-feira à Arábia, após o último treino em Londres. Em Riad, o primeiro treino está marcado para a quinta-feira.

Últimas notícias Ver mais notícias