Khabib Nurmagomedov defende companheiro de time e ameaça deixar o UFC

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Ed Mulholland/AFP

    Khabib Nurmagomedov celebra vitória

    Khabib Nurmagomedov celebra vitória

A confusão responsável por manchar o UFC 229 ganhou um novo capítulo na manhã desta quinta-feira. Por intermédio de um comunicado divulgado em uma das suas redes sociais, Khabib Nurmagomedov ameaçou deixar o Ultimate Fighting Championship (UFC), caso a liga decida demitir um dos seus companheiros de time como punição pela briga com o irlandês Conor McGregor.

Vitorioso na luta do último sábado, o campeão da categoria dos leves defendeu o parceiro Zubaira Tukhugov, que subiu ao octógono após a luta para brigar com McGregor. O recado foi claro: a demissão do amigo russo resultará também na sua saída do evento.

"Se vocês decidirem demiti-lo, saibam que vão me perder também. Nunca desistimos dos nossos irmãos na Rússia e vou até o fim pelo meu. Se vocês decidirem demiti-lo, não se esqueçam de me enviar a rescisão do contrato; do contrário, eu mesmo farei isso", escreveu o russo.

Ameaçado de perder o emprego na organização mais famosa de MMA do planeta, Zubaira Tukhugov tem luta marcada para o dia 27 de outubro contra Artem Lobov. O combate deve ser cancelado, e o amigo de Nurmagomegov corre o risco de deixar a organização pela confusão.

Confira o comunicado de Khabib:

Gostaria de me endereçar ao UFC.

Por que vocês não despediram ninguém que atacou um time no ônibus e machucou algumas pessoas? Eles poderiam ter matado alguém ali. Por que ninguém disse nada sobre insultarem minha terra-natal, minha religião, meu país e família?

Por que vocês têm que punir minha equipe, quando os dois times brigaram. Se vocês disserem que eu comecei isso, o que não concordo, eu apenas finalizei o que ele começou.

Em qualquer caso, me puna; Zubaira Tukhugov não teve nada a ver com isso.

Se vocês pensam que eu permanecerei em silêncio, estão errados. Vocês cancelaram a luta [informação ainda não anunciada pelo UFC] e querem demiti-lo porque ele bateu em Conor [McGregor], mas não se esqueçam que Conor foi quem atingiu meu outro irmão primeiro – é só verem o vídeo.

Se vocês decidirem demiti-lo, saibam que vão me perder também. Nunca desistimos dos nossos irmãos na Rússia e vou até o fim pelo meu. Se vocês decidirem demiti-lo, não se esqueçam de me enviar a rescisão do contrato; do contrário, eu mesmo farei isso.

Mais uma coisa, podem ficar com o meu dinheiro que estão retendo. Vocês estão muito ocupados com isso. Espero que não fique preso na sua garganta. Nós defendemos a nossa honra e isso é o mais importante.

Pretendemos ir até o fim.

Últimas notícias Ver mais notícias