Pré-contrato com o Atlético-PR barra atacante revelação no São Paulo

Bruno Grossi e Napoleão de Almeida
Do UOL, em São Paulo

  • Rubens Chiri/saopaulofc.net

    Guilherme Bissoli irá trocar o São Paulo pelo Atlético-PR em 2019

    Guilherme Bissoli irá trocar o São Paulo pelo Atlético-PR em 2019

Desde junho, o atacante Guilherme Bissoli, 20 anos, saiu dos planos do São Paulo por conta de um pré-contrato com o Atlético-PR. O jogador acertou a ida para o Furacão para o final de janeiro de 2019, quando vence o contrato com o Tricolor. A transação não renderá valores ao clube paulista, que já está ciente da saída do jogador.

Bissoli recebeu chances com Dorival Júnior em 2017, quando foi destaque do sub-20 na conquista da Copa RS, e nesta temporada chegou a integrar o elenco profissional do São Paulo. Em janeiro, disputou um duelo do Campeonato Paulista, contra o São Bento, e um da Copa do Brasil, contra o Madureira. Ele ainda foi relacionado pelo atual técnico tricolor, Diego Aguirre, em três jogos do Campeonato Brasileiro, mas não atuou em nenhum. O último deles foi no dia 12 de junho, nos 3 a 0 sobre o Vitória.

O Atlético procurou Bissoli após uma varredura no mercado para achar novos talentos para sua equipe de Aspirantes, com possibilidade de disputarem o Campeonato Paranaense de Profissionais, parte da filosofia do clube. Na mesma busca, houve a assinatura de um pré-contrato com o zagueiro Robson Bambu, do Santos.

Além dos treinos da equipe principal, Bissoli não tem participado de jogos nem do sub-20, nem do sub-23. Algo semelhante aconteceu com o atacante Marquinhos Cipriano, que se recusou a renovar com o São Paulo e foi retirado do time profissional para apenas treinar em Cotia, até que o Shakhtar Donetsk resolveu antecipar sua contratação. O volante Paulo Henrique também deixou o CT da Barra Funda diante da negativa em renovar, mas passou a ser usado pela equipe de Aspirantes no segundo semestre.

São Paulo e Atlético vivem uma rivalidade de bastidores desde os anos 2000 quando, em situação similar, o atacante Dagoberto assinou um pré-contrato com o Tricolor paulista, deixando o time paranaense, que buscou depois um ressarcimento na Justiça, por conta do período de inatividade em que o jogador ficou tratando uma lesão no Furacão. Após esse episódio, outra disputa ocorreu ao fim da decisão pela Copa Libertadores de 2005 entre os clubes, quando o São Paulo tirou o atacante Aloísio Chulapa do rival.

Últimas notícias Ver mais notícias