UFC: Kelvin Gastelum celebra luta por título com "alguém do seu tamanho"

Diego Ribas, em Las Vegas (Estados Unidos)
Ag. Fight

  • Bruno Braz/UOL

    Kelvin Gastelum comemorou a subida de categoria e se mostrou empolgado pela disputa

    Kelvin Gastelum comemorou a subida de categoria e se mostrou empolgado pela disputa

Em fevereiro de 2019, Kelvin Gastelum terá o maior desafio de sua carreira pela frente, com a possibilidade de conquistar o cinturão do UFC pela primeira vez. E após uma trajetória dentro da liga que começou nos meio-médios (77 kg), o atleta da 'Kings MMA' curiosamente disputará o título na divisão de cima - médios (84 kg). Situação semelhante à de seu rival e atual campeão, Robert Whittaker, o que de acordo com o americano, o beneficia no combate agendado para Melbourne (AUS).

Leia mais

Em entrevista coletiva que contou com a presença da Ag Fight em Las Vegas (EUA), Kelvin comentou sobre a dificuldade de subir de categoria e enfrentar adversários mais altos e com maior alcance. Oriundo dos meio-médios assim como ele, Whittaker não terá tanta vantagem sobre o americano, pois seu tamanho se assemelha com o de Gastelum - apenas 5 cm de diferença entre os dois atletas.

"Subir de fato é ter que lidar com altura, alcance e força, vantagens que os rivais tinham sobre mim. Mas de alguma forma que achei um modo de transformar a minha fraqueza em uma força. Sinto que agora, se eu lutar com caras mais altos, eu sei como derrotá-los. É mais difícil para eles atacar minha cintura por exemplo, do que seria contra caras mais altos. Jacaré só me derrubou uma vez, e ele é bom, tentou umas 15, 20 vezes e só conseguiu uma vez", analisou Kelvin, antes de comemorar o fato de enfrentar alguém de menor estatura do que está habituado a encarar.

"Finalmente, finalmente lutarei contra alguém do meu tamanho. Eu estava indo bem, e agora que vou enfrentar alguém mais próximo do meu tamanho, do meu alcance, serei capaz de demonstrar mais ferramentas do meu arsenal de golpes, porque poderei usar meu alcance e comprimento um pouco mais. Me sinto ótimo no peso-médio, não preciso-me privar com uma dieta muito restritiva", exaltou o americano.

Ainda durante a entrevista, Gastelum analisou como o duelo pelo título deve se desenrolar dentro do octógono. O americano prometeu um combate movimentado, uma vez que, apesar de serem habilidosos na luta agarrada, ele e Whittaker possuem um bom potencial na trocação.

"Estou mais que pronto, mais que preparado para essa luta. Especialmente por causa do estilo dele, tenho observado o jogo dele por um bom tempo, e acredito que nossos estilos casarão uma luta insana, porque ele não é um desses caras que busca a queda, e nem eu, mesmo sendo um wrestler. Ele também trabalha o wrestling na Austrália, nós dois temos o jogo de wrestling, mas nós gostamos mesmo é de boxear, e acho que será emocionante", projetou o desafiante.

Ao longo de sua trajetória como profissional, Kelvin soma 15 vitórias, três derrotas e um 'no contest' (luta sem resultado). Já o campeão acumula 20 triunfos e quatro reveses em seu cartel no MMA.

Últimas notícias Ver mais notícias