Policiais e rabino entre detidos por pornografia infantil em Nova York

NOVA YORK, 21 Mai 2014 (AFP) - Dois policiais, um rabino e um líder escoteiro estão entre as 71 pessoas detidas por pornografia infantil em uma grande operação em Nova York, informaram nesta quarta-feira as autoridades.

A operação "Caireen", que teve cinco semanas de investigações, é a maior já realizada em Nova York contra indivíduos que possuíam, produziam ou distribuíam imagens sexualmente explícitas de crianças, indicou o Departamento de Segurança Interna americano.

Os detidos são 70 homens, entre eles um com antecedentes de abuso sexual de menores, e uma mulher acusada de produzir e distribuir pornografia utilizando seu próprio filho, indicaram as autoridades.

O líder escoteiro também treinava uma equipe de basquete, um dos agentes era chefe da Polícia de sua localidade e outra pessoa trabalhava em uma equipe médica de emergência, de acordo com um comunicado do HSI, o escritório do Departamento de Segurança Interna encarregado de investigações.

No total, em 87 ações realizadas entre 4 de abril e 15 de maio, como parte da operação, foram apreendidos 600 computadores, tablets, smartphones e cartões de memória com dezenas de milhares de imagens explícitas e vídeos pornográficos de crianças.

James Hayes, agente especial a cargo das investigações no Departamento de Segurança Interna, considerou que a quantidade de suspeitos e suas posições são algo "perturbador".

"Já não podemos achar que os desocupados são as únicas pessoas que se dedicam a isso", disse.
Últimas notícias Ver mais notícias