Costa Rica expressa condolências pela morte de Eduardo Campos

San José, 13 ago (EFE).- O governo da Costa Rica expressou nesta quarta-feira suas condolências pela morte em um acidente aéreo do candidato presidencial Eduardo Campos (PSB).

"A Costa Rica expressa profundo pesar pelo desaparecimento físico do candidato presidencial Campos e expressa sua solidariedade e sentidas condolências a seus familiares, ao povo e ao governo da presidente Dilma Rousseff", declarou a chancelaria costarriquenha em comunicado.

A Costa Rica também lamentou a morte do chefe de imprensa da candidatura, Carlos Percol, e do fotógrafo Alexandre Severo, também falecidos durante o acidente.

O governo costarriquenho destacou que Campos foi ministro de Ciência e Tecnologia durante o primeiro governo de Luiz Inácio Lula da Silva e tinha sido governador de Pernambuco.

"Se identificou com os valores democráticos, de justiça, paz e desenvolvimento social do Brasil", acrescentou a chancelaria.

Eduardo Campos, de 49 anos, estava em terceiro lugar nas pesquisas de intenções de voto para as eleições presidenciais de 5 de outubro.

O candidato morreu junto com outras seis pessoas quando o avião no qual viajava caiu na cidade de Santos, a cerca de 70 quilômetros de São Paulo, para onde se dirigia para cumprir compromissos de campanha.

Últimas notícias Ver mais notícias