Bernardinho deixa comando da seleção masculina de vôlei

(Reuters) - O técnico Bernardinho deixou nesta quarta-feira o comando da seleção masculina de vôlei e será substituído por Renan Dal Zotto, informou a Confederação Brasileira de Vôlei.

Bernardinho é um dos técnicos mais vitoriosos da história do vôlei brasileiro, com seis pódioss olímpicas com as seleções masculina e feminina, sendo duas medalhas de ouro.

Ele conquistou o título olímpico em casa no ano passado quando o Brasil derrotou a Itália no Maracanãzinho e ficou com a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Antes, Bernardinho havia conquistado duas medalhas de bronze com as mulheres, em Atlanta-1996 e Sydney-2000; duas pratas com os homens, Pequim-2008 e Londres-2012; além do ouro com a equipe masculina em Atenas-2004.

Após o título olímpico no Rio, Bernardinho, que paralelamente à seleção também comandou clubes colecionando vários títulos, disse que sua carreira o manteve afastado de sua família e que pretendia passar mais tempo com seus familiares após a conquista.

Dal Zotto é ex-jogador de vôlei, tendo feito parte, assim como Bernardinho, da equipe que conquistou a medalha de prata nos Jogos Los Angeles-1984. Ele ocupava o cargo de diretor de seleções da CBV e garantiu que a forma de trabalho não sofrerá grandes mudanças com a troca de comando.

"A filosofia e metodologia de trabalho estão muito alinhadas com a da comissão técnica campeã, até porque estava lá dentro", disse o novo treinador, de acordo com a entidade.

(Por Eduardo Simões, em São Paulo)

Últimas notícias Ver mais notícias