Cerca de 110 somalis morreram de fome nas últimas 48 horas devido à seca

Abdi Sheikh
Em Mogadício

  • Farah Abdi Warsameh/AP - 25.fev.2017

    Garotas deslocadas pela seca fazem fila para receber comida em campo de Mogadício

    Garotas deslocadas pela seca fazem fila para receber comida em campo de Mogadício

Cerca de 110 pessoas morreram no sul da Somália nos últimos dois dias devido à fome e à diarreia resultantes de uma seca, disse o primeiro-ministro no sábado (4), num momento em que a região se prepara para a escassez generalizada de alimentos.

Em fevereiro, a agência da ONU para a infância (Unicef) disse que a seca na Somália pode levar a até 270 mil crianças sofrerem de desnutrição grave neste ano.

"É uma situação difícil para os pastores e seu gado. Algumas pessoas foram atingidas pela fome e diarreia ao mesmo tempo. Nas últimas 48 horas 110 pessoas morreram devido à fome e diarreia na região", disse o gabinete do primeiro-ministro, Hassan Ali Khaire, em um comunicado.

"O governo da Somália fará o melhor que puder e exortamos todos os somalis onde quer que estejam a ajudar", disse ele no comunicado divulgado após uma reunião de um comitê de reação à fome.

Em 2011, cerca de 260 mil pessoas morreram na Somália devido à fome.

Últimas notícias Ver mais notícias