EUA planejam proibir passageiros de algumas companhias aéreas de portar eletrônicos

Do UOL, em São Paulo

  • Steve Sapp/Flickr U.S. Customs and Border Protection Follow

Autoridades dos Estados Unidos estão planejando proibir passageiros de certas companhias aéreas com destino aos EUA de embarcarem com dispositivos eletrônicos maiores em resposta a uma ameaça terrorista não especificada, afirmam fontes do governo americano.

Segundo as fontes, ouvidas pela Reuters, nenhuma companhia dos EUA será impactada pela proibição, que envolveria dispositivos maiores que um celular. A nova regra deverá ser anunciada na terça-feira pelo Departamento de Segurança Interna e deverá incluir companhias estrangeiras de 13 países, segundo a Reuters. Fontes do jornal britânico "Financial Times" falam em oito países de maioria muçulmana no Oriente Médio e na África.

De acordo com o jornal, entre os países que seriam incluídos no veto estão Jordânia, Egito, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos. Mais cedo, a empresa aérea Royal Jordanian Airlines chegou a publicar uma mensagem nas redes sociais anunciando a proibição de embarque na cabine de eletrônicos --exceto aparelhos usados em tratamentos médicos.

Equipamentos como laptops, tablets, jogos e outros eletrônicos só poderão ser levados na bagagem despachada. Estariam incluídos voos diretos para os EUA, sem escalas na Europa.

(Com agências internacionais)

Últimas notícias Ver mais notícias