Modelo é acusada de forjar ataque de tubarão

Do BOL, em São Paulo

A modelo e atriz pornô norte-americana Molly Cavalli está sendo acusada de forjar um ataque de tubarão. Em um vídeo, da produtora CamSoda, Molly aparece no mar da Flórida, nos Estados Unidos, dentro de uma gaiola subaquática para uma sessão de fotos.

Cercada por tubarões, a modelo entra em desespero e é alçada para a superfície. Logo depois, ela mostra um profundo corte no pé. O vídeo, postado no Youtube, teve mais de 15 milhões de visualizações. No entanto, ele está sendo apontado como falso.

De acordo com a CBS, Bryce Roherer, dono da empresa Florida Shark Diving, foi procurado pelos produtores do vídeo para fazer um mergulho com tubarões há cerca de dois meses. Os produtores queriam armar um ataque, para o vídeo viralizar. 
 
"Imediatamente eu disse que não iríamos fazer. Somos uma empresa a favor da vida animal. Queremos mostrar a importância destes animais no ecossistema, não fazer deles vilões", declarou Roherer à emissora americana.
 
Um biólogo, especialista em tubarões, também chegou a analisar a suposta mordida sofrida por Molly.  "Aquilo não é uma mordida de tubarão. Me parece mais trabalho de uma equipe de maquiagem do que qualquer outra coisa. Com toda a certeza não é a marca de um ataque de tubarão", afirmou o especialista à CBS.
 
Na ocasião, a produtora CamSoda chegou a afirmar que a modelo levou 20 pontos no local do ferimento.

Stephen Kajiura, pesquisador de tubarões na Universidade Atlântica da Flórida, disse ao jornal Palm Beach Post que Molly queria mesmo era aparecer. "Faz mais sentido que ela tenha se cortado em alguma parte da gaiola, e aí depois resolveu culpar os tubarões por pura publicidade", afirmou.
 
A CBS, assim como o Palm Beach Post, procuraram a modelo e a produtora do vídeo. No entanto, eles preferiram não comentar o assunto.
 

 

Quer receber notícias de Entretenimento de graça por mensagem no seu Facebook? Clique AQUI e digite Entretenimento após acessar o Messenger. É muito simples!

 

Últimas notícias Ver mais notícias