Líder muçulmano cita Ramadã e evita que suspeito de atropelamento seja linchado

Colaboração para o UOL

  • Neil Hall/Reuters

    Pessoas se reúnem para rezar após atropelamento em Finsbury Park, no norte de Londres

    Pessoas se reúnem para rezar após atropelamento em Finsbury Park, no norte de Londres

O líder religioso de um templo muçulmano no norte de Londres impediu que a tragédia causada pelo atentado terrorista na madrugada de segunda-feira fosse ainda maior. Fiéis que estavam em uma mesquita conseguiram conter um dos suspeitos pelo atentado, mas o imame Mohammed Mahmoud convenceu-os a não machucá-lo.

De acordo com o relato do jornal britânico The Guardian, três homens detiveram o homem suspeito pelo ataque, que atropelou e matou uma pessoa e deixou 10 feridas em frente a uma mesquita em Finsbury Park, no norte de Londres, pouco depois da meia-noite pelo horário local. Elas deixavam o local após um culto religioso.

O imame da Casa de Bem-Estar Muçulmana, porém, não deixou que as pessoas que se aproximavam causassem mal ao terrorista, que não teve seu nome revelado. "O imame veio da mesquita e disse: 'Estamos jejuando, este é o Ramadã, não devemos fazer esse tipo de coisa. Por favor, deem um passo atrás'", revelou um dos homens que capturou o terrorista.

Em vídeo publicado pela BBC, o suspeito está deitado no chão, agarrado por outros homens, quando a voz de um homem aparece dizendo: "Ninguém toca nele. Ninguém. Ninguém".

"Por causa disso, esse cara está ainda vivo hoje. Essa é a única razão. Se o imame não estivesse lá, ele não estaria aqui vivo hoje", continuou Mohammed, de 29 anos, ao The Guardian. O suspeito, de 47 anos, foi detido pela polícia e deixou o local sorrindo e acenando ironicamente para os muçulmanos que o contiveram.

Já a Casa de Bem-Estar Muçulmana publicou nota em seu site afirmando que a comunidade muçulmana está aterrorizada com o incidente terrorista e agradeceu ao seu imame, Mohammed Mahmoud, que "bravamente e corajosamente ajudou a acalmar a situação e preveniu acidentes e a eventual perda de uma vida".

Vídeo mostra momento em que agressor é contido e preso

Últimas notícias Ver mais notícias