Polícia de Nova York prende 19 ativistas em protesto antinuclear

Nova York, 19 jun (EFE).- A Polícia de Nova York prendeu 19 ativistas nesta segunda-feira durante um protesto em frente à missão dos Estados Unidos na ONU por causa da decisão do governo de Donald Trump de boicotar as negociações de um novo tratado contra as armas nucleares.

As prisões ocorreram depois de os manifestantes terem bloqueado o acesso à missão norte-americana, que fica em frente à sede da ONU em Nova York. No total, 19 pessoas foram detidas, disse à Agência Efe uma fonte da organização do protesto, que contou com a participação de membros de várias associações pacifistas.

Mais de 130 países estão negociando nesta semana na ONU uma convenção internacional para proibir as armas nucleares, um texto que deve ser aprovado no próximo dia 7 de julho.

No entanto, não participam do processo nem os EUA nem nenhuma outra as potências atômicas autorizadas a ter esse tipo de armamento pelo Tratado de Não Proliferação Nuclear - China, Rússia, França e Reino Unido.

Tampouco fazem parte a maioria dos países da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e os demais países que possuem armas nucleares: Índia, Paquistão, Israel e Coreia do Norte.

Últimas notícias Ver mais notícias