Emboscada mata 9 soldados do regime sírio perto de Damasco

Cairo, 13 ago (EFE).- Pelo menos nove agentes das forças governamentais sírias morreram neste domingo em uma emboscada preparada pelo grupo islâmico Legião da Misericórdia na região de Ain Tarma, ao nordeste da capital síria, Damasco, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Os milicianos da Legião da Misericórdia explodiram um túnel escavado anteriormente pelas forças governamentais e que levava a uma posição onde se entrincheiravam as tropas leais ao presidente da Síria, Bashar al Assad.

O Observatório confirmou a morte de nove soldados, de um total de 16 falecidos ou desaparecidos por causa da explosão.

Após este ataque, aumentou para 24 o número de soldados ou milicianos aliados que morreram em armadilhas preparadas pela Legião da Misericórdia contra as forças governamentais desde o dia 10 de agosto na cidade, situada em Ghouta Oriental, principal bastião da oposição armada nos arredores de Damasco.

Os ataques aconteceram enquanto continua em vigor a trégua declarada no último 22 de julho na região de Ghouta Oriental, situada ao nordeste de Damasco e que foi palco de choques e bombardeios nestas semanas apesar do cessar-fogo.

Últimas notícias Ver mais notícias